Mercado Central tem ponto de encontro de lanches diferentes

por Eduardo Tristão Girão 14/01/2011 07:00
Fotos: Pedro Motta/Esp. EM/D. A Press
Tortinha de sardinha com guaraná Abacatinho; sanduíche de mortadela com refrigerante Jesus (foto: Fotos: Pedro Motta/Esp. EM/D. A Press)

Completando um ano de funcionamento, a loja Sabores & Ideias segue firme no Mercado Central como ponto de encontro de quem busca bebidas e lanches fora do comum. Não é força de expressão. Em que outro endereço de Belo Horizonte é possível, numa só tacada (e para ficar em apenas três exemplos), tomar o lendário guaraná maranhense Jesus, comer bolo de rolo trazido do Recife e encomendar a famosa linguiça da Bete, fabricada na cidade mineira de Paraopeba? E são só sete metros quadrados delimitados por um balcão.

À frente do negócio está a estudante Bárbara Vieira, de apenas 21 anos. A loja é sua ideia e justamente para tomar conta dela largou o curso superior de nutrição antes da metade. “Amo cozinhar e não desisti do meu sonho, que é cursar gastronomia”, conta. Ela soube da oportunidade de ter uma loja no mercado (o que é algo muito difícil atualmente) por meio da avó, Olga, proprietária do Rei das Pimentas, há 40 anos no local.

Com a certeza de que não queria disputar freguês com ninguém, Bárbara partiu para a segmentação. Sem esfirra, sem empada e com pão de queijo de marca famosa, para evitar comparações com quem faz questão de enrolar o seu próprio. Do livro de receitas da família, trouxe duas: a do bolo salgado de polvilho (de parentes do Piauí) e a da broa de queijo com farinha de milho. Elas dividem espaço com o bolo de milho feito com grãos retirados direto da espiga. Cada um é vendido a R$ 2 (pedaço). Há também bolo de rolo (R$ 3, fatia), comprado de um pequeno produtor no Recife.

Mais abaixo, na mesma vitrine, estão os salgados. Assim como os outros quitutes, é tudo feito por ela – alguns são totalmente produzidos em casa e outros, finalizados na loja, que tem instalações minúsculas na parte de cima. Chama a atenção a torta de sardinha (R$ 1,50), cuja massa segue popular (e prática) receita feita no liquidificador. Torta de frango (R$ 3) e pão de queijo (R$ 1) completam as pedidas do gênero.

A seleção de sanduíches (entre R$ 5 e R$ 10) vai do famoso bauru ao tradicional pão com pernil (com abacaxi e provolone), passando por carne louca (lagarto em conserva), maçã de peito, linguiça (da Bete, de Paraopeba) e mortadela. No caso desse último, são 200g de mortadela, reproduzindo, em menor escala, a receita do sanduíche que fez fama no Mercado Municipal Paulistano. “Lá, são 500g de mortadela Ceratti, que é uma das mais caras. É a mesma que uso aqui. Se fosse fazer igual, o pessoal daqui assustaria não só com o preço, mas com o tamanho do sanduíche”, explica ela.

Os refrigerantes (entre R$ 2 e R$ 8) são um atrativo à parte. O foco é nos produtos regionais. Do Maranhão ela traz o guaraná Jesus, com sua chocante tonalidade rosa, e do Espírito Santo, o guaraná Coroa. Do interior de Minas, o freguês encontra o Abacatinho (feito com extrato de folha de abacate; de Ubá), e o guaraná Americana (de Juiz de Fora). Sem falar no Mate Couro e no Mineirinho. Entre os sucos, há cajuína piauiense Buritizinho e suco de uva gaúcho Perini. O mate gelado sai por R$ 1,20.

Longe de se dar por satisfeita, ela avisa: o refrigerante de abacaxi JF, de Ouro Fino, e a Itubaína, já estão a caminho, e está na sua mira o Mate-Cola, de Carlos Chagas.

Sabores e ideias
Avenida Augusto de Lima, 744, loja 237A (Mercado Central), Centro, (31) 3274-9686. Aberto de segunda a sexta, das 8h às 18h; sábado, das 8h às 17h; domingo, das 8h às 13h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA