Domingo promete encerramento delicioso no Festival de Gastronomia de Tiradentes

Ainda dá para aproveitar os cursos gratuitos de culinária e as atrações nos largos das Forras e Rodoviária. Programação até as 15h encerra encontro, que teve as mulheres no papel principal

por Eduardo Tristão Girão 29/08/2010 09:44
Beto Magalhaes/EM/D.A Press
A chef francesa Reine Sammut se esmerou no preparo do festim baseado nos sabores mediterrâneos da cozinha provençal (foto: Beto Magalhaes/EM/D.A Press)

Se você pretende curtir o último dia do Festival de Gastronomia de Tiradentes, que termina neste domingo na cidade histórica mineira, se apresse, pois a programação de cursos de culinária gratuitos e atrações culturais está concentrada até as 15h nos largos das Forras e Rodoviária. Com tema dedicado às mulheres, esta 13ª edição do evento é praticamente dominada por elas.

A manhã desse sábado teve como um dos principais atrativos os três cursos de culinária no Largo da Rodoviária. Começou com a barista Isabella Raposeiras, uma das principais especialistas em café do país. “Moer o café na hora é fundamental. Se as pessoas moem pimenta na hora, por que não fazer o mesmo com o café? São só 10 segundos”, questionou ela.

Mineira de Mar de Espanha, radicada no Rio de Janeiro, a chef Maria Ester, de 52 anos, era uma das participantes do curso de café. “Nos últimos três anos, venho aqui para trabalhar nos festins. Desta vez, me dei essa viagem a passeio de presente”, diz ela. Além deste curso, ela veio para assistir aos de cachaça e cerveja.

Veja mais fotos do festival!

Na sequência, a chef Bel Coelho, do restaurante paulistano Dui, ensinou receita que remete à sua ascendência portuguesa e tempos de criança fã de gema mole: ovo cozido em baixa temperatura com espuma de bacalhau e farofa de paio. “Esse é o gosto da minha infância. Quase todo chef usa esse tipo de lembrança para criar”, conta.

Depois, foi a vez da chef francesa Reine Sammut compartilhar sua experiência com o público. “Faço cozinha provençal, mas hoje ela é um pouco diferente do que era, pois muitos imigrantes do Norte da África foram para a França e trouxeram seus modos de preparo e especiarias. Posso chamá-la de cozinha novo-provençal”, explica.

Reine foi uma das estrelas dos festins de sexta-feira, mostrando cardápio leve e baseado nos sabores mediterrâneos. O casal de belo-horizontinos Ana Carolina, de 44, e Juarez Pinheiro, de 45, estava entre as 120 pessoas que conferiram o jantar da francesa. “A gastronomia francesa é mais refinada e escolhemos esse festim para ver como ela está posicionada no festival”, diz ele.

Às 13h, o Largo da Rodoviária dividiu a preferência dos visitantes com o Largo das Forras, onde a chef Nelsa Trombino, do restaurante mineiro Xapuri, em Belo Horizonte, investiu em uma de suas especialidades, a farofa de jiló com carne seca, disputada pelas dezenas de pessoas que assistiram ao seu preparo. “É uma receita muito fácil, qualquer um pode fazer”, garante.

SAIDEIRA

Neste domingo, a programação começa às 10h, com apresentações teatrais nos largos das Forras e da Rodoviária. A partir das 10h30, o público poderá conferir cursos gratuitos com as chefs Lalá Coscarelli (oscip DOM, da capital mineira), Adeline Grattard (Restaurante Yam’Tcha, em Paris, na França) e Pepa Romans (Restaurante Casa Pepa, em Alicante, na Espanha).

*O repórter viajou a convite da organização do evento.

Sorteio

Com a Banca Gourmet, o Estado de Minas finaliza sua participação no festival, distribuindo revistas e jornais e oferecendo degustação de produtos gourmet no Largo da Rodoviária. Ainda dá tempo de participar da última ação do jornal na cidade: sorteio de jogo de panelas especial, às 11h, aberto ao público.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA