Sapore D'Itália promove festival de massas até o fim do mês

por Fernanda Machado 13/08/2010 07:00
Pedro Motta/Especial para o EM. - 09/10/2008
O chef Gabriel Carvalho é um dos 22 mil associados à Federazione Italiana Cuoch (foto: Pedro Motta/Especial para o EM. - 09/10/2008)
Ícone da cozinha italiana, o macarrão é a estrela do 1º Grande Festival de Massas Italianas que o Restaurante Sapore D’Itália promove de 17 a 31 deste mês. Em vários formatos e com molhos, ele será servido no sistema de rodízio. “Isso significa que você poderá provar as cerca de 10 opções de massa que serão servidas por dia, naquele esquema: comendo o tanto que der conta, por um preço fechado”, explica o chef proprietário da casa, Gabriel Carvalho.

O melhor é que as receitas são autênticas. Afinal, desde 2008 Gabriel Carvalho é um dos 22 mil chefs de 20 países associados à Federazione Italiana Cuochi (FIC), que representa em Minas Gerais. Isso significa que ele é um dos 90 profissionais brasileiros certificados pela instituição a representar oficialmente a cozinha italiana no Brasil. No cardápio, haverá massas curtas como o penne; longas, tipo espaguete ou fettucine; recheadas como o ravióli.

Recém-chegado da Itália, Gabriel conta que haverá, inclusive, duas variedades de macarrão que pouca gente no Brasil conhece: o pinci ou pici, “um espaguetão caseiro”, e o caserecce, com cerca de 5 centímetros de comprimento e formato helicoidal. Todos produzidos no próprio restaurante. “O caserecce, por exemplo, é feito numa máquina especial que trouxe da Itália agora e cortado a mão”, diz. Também serão servidos vários tipos de ravióli ou massas recheadas, entre eles tortelli de abóbora elaborado com um biscoito de amêndoa tipicamente italiano, o amaretti, também feito no Saporte D’Italia.

Quanto aos molhos, há opções para todos os gostos. Carbonara (à base de ovos crus e pancetta), ragu de javali, all’arrabbiata (tomate picante e pancetta), frutos do mar, funghi fresco e porcini, bechamel, pesto de manjericão, ragu de picanha ao Barolo e “o verdadeiro Alfredo, com muito parmesão e algum creme” são algumas delas. Também faz parte da lista o clássico napolitano puttanesca, com azeitona, tomate, anchova e alcaparra: “O nome vem do esmero com que as prostitutas o preparavam para pegar seu homem pelo estômago”, conta o chef.

O restaurante tem 50 lugares e o preço do rodízio de massas varia de R$ 48 a R$ 68 (sem a bebida), dependendo dos recheios e dos molhos. Durante o festival o menu à la carte, que oferece cerca de 40 pratos, continuará sendo servido.

Quer mais opções? Confira o Guia de Bares e Restaurantes do Divirta-se

1º GRANDE FESTIVAL DE MASSAS RESTAURANTE SAPORTE D’ITALIA
Rua Mestre Luiz, 64, São Pedro. (31) 3227-4585. Aberto de terça-feira a sábado, das 19h30 à meia-noite, e domingo, das 12h30 às 17h30.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA