Burgueria Original: estilo americano na decoração e no cardápio

por Eduardo Tristão Girão 27/11/2009 07:00
Pedro David/Esp. EM/D.A Press
Japonês, toque original ao padrão americano de sanduíche (foto: Pedro David/Esp. EM/D.A Press)

Nos últimos anos, foi adotada no país uma fórmula para vender hambúrguer e ela funciona mais ou menos assim: se o seu negócio não é num trêiler, será num imóvel decorado no estilo anos 1950, com pinups, propagandas antigas, produtos vintage e objetos que remetam a vida norte-americana da época. Essa tendência provavelmente tem raízes na crença de que está nos Estados Unidos o ancestral de todo tipo de hambúrguer que se come hoje. Nada mais natural, portanto, que revisitar ambiente, cardápio e serviço dessas antigas casas. Em Belo Horizonte, o pioneiro foi o Eddie Fine Burgers e o último a adotar essa fórmula, a Burgueria Original, recém-inaugurada na agitada Avenida Fleming, no Bairro Ouro Preto.

De cara, o verde água da fachada remete a cor de carros e guitarras da época. Passando por mesas redondas de pedra na entrada, chega-se ao salão principal, com piso xadrez preto e branco, mesas de fórmica branca, detalhes cromados e bancos estofados e forrados com vinil vermelho – também referências cinquentistas. Nos fundos, as mesmas mesas da entrada, também ao ar livre. Propagandas antigas enfeitam as paredes e duas peças chamam a atenção, uma antiga geladeira e uma jukebox com 169 músicas (principalmente rockabilly) selecionadas pelos proprietários da casa, Ricardo Ferreira e César Brescia. Os três ambientes comportam 180 pessoas.

“Fizemos imersão nos anos 1950, vendo filmes, ouvindo músicas e pesquisando muito na internet”, afirma Ricardo. Com pouca experiência na área (foi dono de trêiler de sanduíche no interior), foi a São Paulo fazer curso de administração de bares e restaurantes no Senac e aproveitou para conhecer cerca de 30 hamburguerias da cidade – muitas delas com o apelo de época. Voltou com a certeza de que teria de investir muito não apenas na ambientação, mas também na qualidade dos produtos. Hambúrguer industrializado, então, nem pensar. Os pães por exemplo, são feitos por uma padaria seguindo receita própria da casa. Já os molhos barbecue e de alho com ervas, são preparados lá.

Pedro David/Esp. EM/D.A Press
Seguindo a tendência, a Burgueria Original tem elementos que remetem aos anos 1950 (foto: Pedro David/Esp. EM/D.A Press)
VARIÁVEIS

Assim como na concorrência, o hambúrguer é de produção própria. A receita foi desenvolvida pelo chef Adriano Santos (Haus München), consultor que assina o cardápio inteiro da casa, e leva carne bovina (patinho), linguiça calabresa (para dar toque defumado) e pernil suíno (que confere liga). “Pensei em algo que surpreenda tanto pela beleza como sabor. Foi minha primeira experiência nesse segmento. Não é complicado fazer hambúrguer, mas as variáveis para montar o produto são muitas”, conta ele. Cada um pesa 150g e é feito em chapa, mas os proprietários já estudam forma rápida de prepará-lo em churrasqueira.

É com ele que preparam o hambúrguer (R$ 10,80), cheeseburger (com muçarela; R$ 12,30) e o cheesebacon (com queijo cheddar, bacon e ovo; 15,80), todos servido com fritas. Outros sanduíches destacam-se pela substituição do hambúrguer por cortes como picanha, rosbife, baby beef e filé mignon, linguiça assada, presunto cru e salmão grelhado (entre R$ 10,90 e R$ 18,50). Há também wraps (salmão ou lombinho defumado; R$ 12,90), cachorro quente (R$ 7,80) e saladas (cerca de R$ 12) além de porções de minissanduíches.

Entre as bebidas, chama a atenção a Itubaína (R$ 2,20, 355ml), refrigerante de tutti-frutti com rótulo retrô. No mais, chope (R$ 3,20,350ml), três rótulos da Devassa (R$ 5,40, 355ml) e três da Eisenbahn (R$ 7,50, 355ml). Para sobremesa, brownie (R$ 9,50), petit gâteau (R$ 10,80), banana split (R$ 11,50) e sundae (R$ 9,90 ). Milshakes (entre R$ 7,90 e R$ 8,90, 360ml) estão disponíveis em seis sabores, que vão de chocolate a frutas vermelhas.

BURGUERIA ORIGINAL
Avenida Fleming, 212, Ouro Preto. (31) 3498-1188. Aberto de segunda a quinta, das 16h à meia-noite; sexta a domingo, das 13h à meia-noite.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA