Rima dos Sabores aposta em pratos exóticos com carnes variadas

21/08/2009 07:00
Pedro Motta/Esp. EM/D.A Press
Juliano Caldeira serve filé de jacaré em seu bar no Bairro Prado (foto: Pedro Motta/Esp. EM/D.A Press)

Se não comeu, praticamente todo mundo que frequenta bares e restaurantes já ouviu falar de carne de animais exóticos, como jacaré, avestruz e capivara. O conceito “exótico” é algo que depende principalmente do ponto de vista (o que é incomum para um, não é para outro) e que muda com o tempo, a exemplo da difusão das carnes de cordeiro, javali e rã. Nesse sentido, é possível afirmar que a proposta do bar Rima dos Sabores, inaugurado recentemente no Prado, é servir o exótico do exótico. Afinal, que outra casa na cidade serve moela de avestruz? Jacaré ao molho de damasco? Rã com chantilly de mostarda?

Ex-gerente de uma rede de drogarias na cidade durante 10 anos, o administrador de empresas Juliano Caldeira descobriu naquela época a paixão pelo churrasco. Começou assando carnes informalmente para amigos. Aos poucos, testou receitas, experimentou molhos e apresentou aos “fregueses” carnes diferentes. Não demorou para que tivesse a ideia de abrir um bar. Para isso, tomou a providência fundamental: fez cursos básicos de culinária com instrutores do Senac (um deles, Paulo Ramos, treinou e está liderando temporariamente a equipe do bar) e procurou auxílio de especialistas, caso do churrasqueiro profissional Penninha.

“Nunca fui um cara muito convencional. Quando conheci uma pessoa que trabalhava com avestruz, vi que tinha de trabalhar com essa carne. O que me atrai nas carnes exóticas é o prazer de experimentar coisas novas, diferentes”, conta Juliano. Assim, entre “exóticos” e “nem tão exóticos”, trouxe para o cardápio avestruz, jacaré, búfalo, cordeiro, rã, javali e, ocasionalmente, capivara, paca e pato. “Se o bicho é legalizado e conseguimos fornecimento, a gente faz”, garante ele. A maior parte vem de cooperativas e criadores mineiros.

Quer mais opções? Confira o Guia de Bares e Restaurantes do Divirta-se

MOELA

Além da variedade de carnes, uma das apostas do bar é o serviço delas em pequenas porções, uma vez que é comum encontrar javali e cordeiro, por exemplo, quase sempre em tamanho família. “Assim fica mais acessível. Do contrário, a pessoa só vem quanto tiver uma turma grande”, justifica. O avestruz é o animal mais presente no cardápio: ao molho de jabuticaba com bolinho de mandioca e parmesão (R$ 23,90), almôndegas ao molho de tomate com pão francês (R$ 19,90), em cubos com queijo cheddar, torradas e molho de mostarda e cogumelos shiitake (R$ 29,90) e moela (cada uma pesa 500g! ) ao molho de cerveja preta (R$ 19,90).

Entre as outras pedidas, opções pouco comuns, como cauda de jacaré ao molho de damasco e cachaça com bolinho de batata (R$ 49,90), rã empanada com ervas e chantilly de mostarda dijon (R$ 32,90) e búfalo ao molho de muçarela de búfala e tomate seco (R$ 29,90). De toda forma, as pedidas fartas também estão disponíveis: javali ao molho de jabuticaba com polenta frita, linguiça e parmesão (R$ 79,90, para cinco pessoas), jacaré inteiro ao molho de damasco e cachaça com batatas coradas e arroz branco (R$ 199,90, para 10 pessoas) e paleta de cordeiro ao molho de geleia de pimenta com bolinho de mandioca com parmesão (R$ 89,90, para seis pessoas).

Há, ainda, petiscos com filé mignon, porco e sem carne. A carta de cervejas é da Bier Gourmet e lista 21 rótulos nacionais e importados – também oferece chope (Falke Bier, R$ 3,90, 300ml). Já a de vinhos (Tutto Itália), conta com sete (entre R$ 39,90 e R$ 99,90, garrafa). O ambiente tem decoração assinada pelo artista plástico Leo Piló e conta com objetos, mesas e cadeiras feitos com material reciclável e reaproveitado. As molduras que enfeitam as paredes, por exemplo, foram encontradas no lixo.

RIMA DOS SABORES
Rua Esmeralda, 522, Prado. (31) 3243-7120. Aberto de segunda a sábado, das 17h às 20h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA