Sabor e Saber agita Inhotim com jantares e seminários

19/06/2009 07:00
Bruno Magalhães/Divulgação
O chef Paco Perez cheira um caju durante visita ao Mercado Central de Belo Horizonte (foto: Bruno Magalhães/Divulgação)

Eles chegaram em 2007 para o festival de Tiradentes e ensaiaram retorno ano passado, mas só agora voltam a Minas Gerais. Em Belo Horizonte desde o início da semana, os chefs espanhóis da segunda edição do projeto Sabor e Saber comandam nesse e no próximo fim de semana quatro jantares no Instituto Inhotim, em Brumadinho (a 60 quilômetros de BH): quem for, estará envolvido não apenas na degustação de pratos, mas também em visitas a parte do acervo, estimulando a conexão entre arte e gastronomia. No decorrer da semana, todos os chefs participarão de ciclo de palestras, degustações, workshops e debates na Universidade Estácio de Sá.

O espanhol Jordi Juncà e o mineiro André de Melo, coordenador gastronômico do evento, abrirão a série de jantares hoje à noite. Jordi é o mais novo entre os chefs participantes: aos 26 anos, representa a quarta geração de cozinheiros da família e é um dos chefs a conquistar mais precocemente uma estrela junto ao respeitado Guia Michelin, feito que realizou em favor do restaurante Ca l’Enric, em Garrotxa, na região da Catalunha. Todos os cardápios serão definidos próximos às respectivas datas de apresentação e serão harmonizados com vinhos espanhóis.

Amanhã será a vez de Paco Pérez, do Restaurante Miramar, em Llançà, na Costa Brava. “O menu que vamos apresentar está baseado no essencial do mar, sobre uma cozinha de vanguarda. Minha filosofia de trabalho está centrada na simplicidade e essência dos produtos, dos quais sempre ressaltamos as qualidades”, afirma Paco, que também conta com uma estrela na avaliação do Michelin. A propósito, fora André de Melo, que não trabalha especificamente em restaurantes, todos os chefs desta segunda edição do projeto foram contemplados com estrela no guia.

Quer mais opções? Confira o guia de Bares e Restaurantes do Divirta-se

PRIVILÉGIO

Na próxima sexta-feira, dia 26, a atração será Joan Borràs, que comanda a cozinha do Hostal Sant Salvador, também em Garrotxa. Ano passado, ele abriu mão da estrela que o Guia Michelin lhe concedeu em 2006. O motivo: ter passado sem sequelas por uma cirurgia para retirada de tumor do cérebro. Joan mudou-se de Badalona para Garrotxa, região conhecida pelo turismo rural, em busca de qualidade de vida, mas logo se viu escravo da cozinha durante o dia inteiro. A nova mudança, então, foi radical: hoje, cozinha para apenas uma mesa por noite. Inhotim será uma privilegiada exceção. “Apresentarei menu tradicional, baseado em produtos muito apreciados em meu país. Terá estrutura clássica, mas com ponto de vista atual”, define.

Xavi Franco, do Saüc, em Barcelona, é o responsável pelo último jantar, no dia 27. “Criei um menu com algumas das receitas mais representativas de nossa última temporada, assim como alguns dos nossos pratos mais clássicos e que ficaram mais tempo em oferta. Deste modo, ficará refletida nossa linha de concepção de pratos, dos mais pessoais até a reinterpretacão das receitas clássicas catalãs. No Saüc trabalhamos sobre três pilares básicos: tradição, produto e técnica. Ao redor desses conceitos gira nossa inspiração e colocamos nossa sensibilidade a seu serviço”, adianta o chef.

SABOR E SABER

• Jantares sexta, sábado e dias 26 e 27 no Instituto Inhotim (Brumadinho). Preço: R$ 395 (individual, por noite, inclui jantar, bebidas, visita a Inhotim e transporte, saindo do Hotel Mercure às 19h).

• Ciclo de palestras, degustações, workshops e debates na Universidade Estácio de Sá (Rua Erê, 207, Prado). Preço: R$ 60 (individual; por evento).

• Vendas (jantares e eventos) pela Zênithe Travelclub, (31) 3225-7773. Informações: www.saboresaber.com.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA