Restaurantes de BH oferecem menus especiais com café

19/09/2008 07:00

Peixe com purê de batata baroa e pasta de café, do Hermengarda
Se existe uma lista de ingredientes conhecidos, mas até hoje pouco explorados, o café certamente faz parte dela. Com seu sabor amargo e aroma inconfundível, ele passa por momento de grande valorização, mas somente dentro das xícaras. Fora delas, o nobre grão marrom praticamente só é apreciado em sobremesas, como não deixa mentir o clássico tiramisù, uma das mais famosas receitas italianas. Tentativas de produzir molhos à base de café ou de transformá-lo em ingrediente principal de pratos salgados são raríssimas e, em alguns casos, não muito bem sucedidas. Pois bem, resolveram pegar o boi pelo chifre. Até 16 de novembro, menus especiais com café, da entrada à sobremesa, serão destaque nos restaurantes D’Istinto, Flores e Hermengarda.

A idéia surgiu a partir de conversas entre os proprietários das três casas, que tentavam criar algo que fizesse circular clientes por suas mesas. Logo surgiu a idéia de um circuito e, posteriormente, de um tema. As pesquisas em torno de receitas com café começaram há pouco mais de um mês. As casas desenvolveram os menus em contato constante umas com as outras, mas cada chef viveu suas próprias dificuldades e, é claro, desenvolveu pratos seguindo linhas próprias. Como resultado, pratos absolutamente diferentes e, em alguns casos, instigantes.

Cordeiro ao molho de café com risoto de canela e hortelã, do D%u2019Istinto
Você já pensou em combinar peixe e café? Parece absurdo, mas é o que os chefs Guilherme Melo e Ronaldo Soares, do Hermengarda, garantem ter testado até dar certo. O menu da casa começa com salada de agrião em cesto de biju feito com café, queijo do Serro e azeite de café (desenvolvido pelo D’Istinto). A degustação segue com filhote (peixe amazônico) grelhado com purê de batata baroa e pasta de café; cupim cozido com laranja e café, com fetuccine da casa envolvido em grãos de café; e trouxinha de banana, damasco e castanha do pará ao creme de café com leite.

“Buscamos suavidade nos pratos para não assustar o público. Em nenhum deles o gosto do café está gritante”, diz Guilherme. “É algo sutil”, completa Samira Lyrio, chef do Flores. Ela criou receitas mais ligadas ao universo da gastronomia contemporânea, a começar pelo ravióli de café recheado com patê de fígado de ganso, servido com misto de folhas ao molho de café e grapefruit. Na seqüência, vieiras gratinadas com mostarda de mel com café e purê de salsão; carré de javali ao molho rôti de café com pimenta rosa e crepe de café com cogumelos frescos; e risoto de café com blueberries.

Vieiras na mostarda de mel e café com purê de salsão, do Flores
“Nos preocupamos em trabalhar não apenas com o sabor, mas todos os aspectos do café”, conta Fernando Sabino, que, com Wilson Gonzaga, comanda o D’Istinto. O cardápio elaborado pela dupla começa com tortelli de cacau com frango defumado, pecãs e passas ao azeite de café. Depois, cordeiro ao molho de café expresso, laranja e alecrim com risoto de canela e hortelã; pannacotta de café brûlée com pasta de avelã; e cinco surpresas doces feitas com café, acompanhadas por expresso e licor de café.


CIRCUITO DOS SABORES

Menus com café servidos até dia 16 de novembro. D’Istinto, Rua São Domingos do Prata, 405, Santo Antônio, (31) 3223-5327. Flores, Rua Oriente, 609, Serra, (31) 3227-6760. Hermengarda, Rua Outono, 314, Cruzeiro, (31) 3225-3268. Cada menu custa R$ 83 por pessoa (bebidas não incluídas). Ao experimentar um menu, o cliente tem 20% de desconto para provar outro. Se conferir os menus dos três restaurantes, ganha uma garrafa de vinho e um pacote de café especial.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA