Começa mais um festival PalaBar em Nova Lima

15/08/2008 07:00
Fotos: Celso Travassos/Divulgação
O Bar Bella Vista recomenda seu Tesouro da Morro Velho (foto: Fotos: Celso Travassos/Divulgação)
Reflexo do sucesso do Comida di Buteco em Belo Horizonte, o festival PalaBar, que reúne bares de Nova Lima para eleger o melhor tira-gosto, chega à terceira edição. A partir de terça-feira, 17 casas da cidade passarão a integrar circuito de um mês, período em que o público escolherá o melhor botequim votando não apenas no petisco participante, mas observando outros critérios, como higiene do ambiente, qualidade do atendimento e temperatura das bebidas. O curioso concurso de desenho em guardanapo, iniciado na edição passada do festival, permanece na programação.

Apesar das inúmeras similaridades, Clausy Gomes, uma das coordenadores do evento, insiste: “Não acho que o PalaBar seja um Comida di Buteco do interior. Temos preocupação em desenvolver o turismo associado a gastronomia. O evento foi criado para atrair turistas e melhorar a qualidade dos bares de Nova Lima”. É por isso que quase todos os petiscos foram batizados com nomes que fazem referência a aspectos históricos, turísticos e sociais da cidade.

Joelho de porco defumado e assado é a pedida do Big Owl
O Tesouro da Morro Velho, por exemplo, está relacionado a mina de ouro da região e, no Bella Vista Butiquim, significa filé suíno recheado com lingüiça defumada, queijo canastra e legumes, servido com geléia de abacaxi com pimenta. Já o Aristides, bisteca suína grelhada ao molho de vinho com batatas dorê, homenageia venda do início do século 19. Mais sugestivo é o Gol do Villa Nova: almôndegas recheadas com mussarela ao molho de tomate, manjericão e vinho. O preço dos petiscos varia entre R$ 9,90 a R$ 30.

“Nova Lima sempre teve tradição em tira-gosto”, defende Clausy. Ela explica que os proprietários dos bares tiveram total liberdade para criar as receitas e que apenas foram recomendados quanto aos nomes de cada uma delas, para que tivessem relação com a cidade. Poucos não seguiram isso, caso do veterano Big Owl, que servirá joelho de porco defumado e assado, acompanhado por batatinhas e chucrute – apelidado com o nome do próprio bar. No estilo preguiçoso, se encaixa o Bar Oposto, com a costela da Estrada Real.

Bafo De fato, no quesito imaginação, ninguém supera a churrascaria Vôo Livre, que aposta no petisco chamado Ao bafo do Leão: costelinha de cordeiro defumada ao molho madeira e batatas ao molho de hortelã (o leão é o mascote do Villa Nova). Por falar em imaginação, é com ela que a freguesia deve contar para participar do concurso de desenho em guardanapo. “No bar, as pessoas estão ‘desarmadas’. O ambiente é propício”, acredita a organizadora. Vale quase tudo, basta pedir caneta e papel, ou melhor, guardanapo, ao garçom. Os três melhores colocados ganham troféus.

PALABAR
De 19 de agosto a 19 de setembro, em 17 bares de Nova Lima. A programação completa está no site www.palabar.com.br. Informações: 3541-1688.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA