Depois de defender Weinstein, Lindsay Lohan critica mulheres do 'MeToo'

Em entrevista a jornal britânico, atriz disse que houve denunciantes de assédio que fizeram isto 'pela atenção'

por Redação EM Cultura 09/08/2018 10:48
AFP/ALBERTO PIZZOLI
Lohan em evento em 2017 (foto: AFP/ALBERTO PIZZOLI)
Lindsay Lohan
adora uma polêmica. A mais recente envolve mulheres que participaram do #MeToo. A atriz de 32 anos declarou ao jornal britânico The Times que as mulheres que fizeram denúncias durante o movimento aparentaram ser "fracas".
 
Lohan, que também afirmou nunca ter sofrido assédio ou abuso sexual em Hollywood, admitiu que iria se "odiar" por fazer esta declaração, mas alfinetou as pessoas que alegaram abusos "para chamar atenção".
 
"Tenho certeza de que vou me odiar por falar isso, mas acho que algumas mulheres que denunciaram esses assédios acabaram parecendo fracas quando na verdade são muito fortes. Você vê algumas garotas que falam publicamente sobre abusos só pela atenção. Isso acaba desviando o foco do que realmente aconteceu."
 
Embora a estrela de Meninas malvadas tenha explicado que não podia desmerecer o movimento como um todo, ela acredita que as vítimas deveriam ter falado mais cedo. 
 
"Eu realmente não posso falar do movimento. Não posso falar sobre algo que não vivi, correto? Olha, apoio bastante as mulheres. Todo mundo passa por experiências únicas em seus próprios caminhos... Mas o que acontece em um determinado momento deve ser discutido naquele momento. Você torna o fato concreto ao fazer um boletim de ocorrência".
 
Lohan também se abriu sobre sua decisão de deixar os Estados Unidos depois de viver em Hollywood com "muito dinheiro" quando era "jovem demais", sem qualquer proteção. Ela explicou: "Você não pode controlar nada sozinho. Havia apenas os tabloides, e eles estavam lá para me detonar. Estou com 32 anos. A maturidade muda tudo. Entender e descobrir quem eu sou como pessoa tem sido de grande importância para mim".
 
Esta não foi a primeira vez que ela falou sobre o #MeToo. Em outubro, ela defendeu publicamente Harvey Weinstein logo após as denúncias de assédio e estupro contra o produtor virem à tona.
 
“Eu me sinto muito mal por Harvey Weinstein agora. Eu não acho que está certo o que está acontecendo ", postou ela no stories do Instagram.
“Ele nunca me machucou ou fez algo errado comigo e fizemos vários filmes juntos. Acho que todo mundo precisa parar. Eu acho que está errado.” Sua mensagem incluía um emoji de "anjo"sob o nome de Weinstein.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE E-MAIS