Modelo da Playboy tira foto nua em vulcão e gera polêmica

Monte Taranaki é considerado sagrado pela comunidade Maori

por Agência Ansa 03/05/2017 17:11

Reprodução/Instagram
(foto: Reprodução/Instagram)
A modelo da revista Playboy, Jaylene Cook, foi alvo de polêmica nesta quarta-feira (3) após tirar uma fotografia nua no topo do monte Taranaki, na Nova Zelândia, considerado um lugar sagrado pelos membros da comunidade Maori.
   

A imagem foi publicada no perfil do Instagram de Cook, que conta com cerca de 300 mil seguidores. "É de longe o mais díficl que fiz até hoje. Mentalmente e fisicamente", escreveu a modelo na legenda da foto.
   

"A subida me mudou para sempre. Provei o quanto consifo me esforçar e estou verdadeiramente orgulhosa do que alcancei", acrescentou Cook, que conseguiu mais de 11 mil curtidas na publicação.
   

De acordo com a tradição, o vulcão é conhecido como o cemitério dos antepassados da tribo, sendo ele mesmo visto como um. O ato de escalar o monte também é considerado uma conduta inapropriada, sendo que os próprios seguidores da tradição só fazem como fins religiosos.
   

"É como se alguém entrasse na Basílica de São Pedro, no Vaticano, e tirasse uma foto nua. É um lugar sagrado e algo assim é muito inadequado", disse à BBC Dennis Ngawhare, porta-voz da tribo Maori local.
   

No entanto, após a polêmica, a modelo afirmou que antes de fazer a foto pesquisou sobre o local e pensou que a atitude não fosse ofensiva.
   

Esta não é a primeira vez que uma pessoa nua sobe em um monte sagrado. Em junho de 2015, um grupo de turistas ocidentais foi preso, na Malásia, após tirar a roupa no Monte Kinabalu. Eles foram acusados de cometerem atos obscenos, e só foram liberados da prisão três dias depois após pagarem multa de mais de R$4 mil.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS