Montagem de 'Um amigo diferente?' tem o cuidado de usar ferramentas para quem não vê ou escuta

Espetáculo é baseado no livro homônimo da escritora e jornalista Claudia Werneck

por Carolina Braga 12/04/2013 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Luciano Bogado/Divulgação
O texto no telão ajuda as pessoas com deficiência auditiva a compreender o que se passa no palco (foto: Luciano Bogado/Divulgação)
O enredo é de certo modo até conhecido: a história de um menino considerado esquisito pelos colegas que parte em busca da amizade verdadeira. Mas 'Um amigo diferente?', espetáculo baseado no livro homônimo da escritora e jornalista Claudia Werneck, fundadora da ONG Escola de Gente, e em cartaz neste fim de semana em Belo Horizonte, é especial por vários motivos. O principal deles é que se trata da primeira montagem totalmente inclusiva já realizada no Brasil.


Com roteiro e direção do mineiro Marcos Nauer, o espetáculo é um musical em ritomo de rock, encenado pelos atores do grupo Os Inclusos e os Sisos. Para aqueles que não podem ver, Nara Monteiro estará a postos para descrever cada uma das cenas. Para aqueles que não podem escutar, dois intérpretes de libras se revezam do lado direito do palco. Tem ainda legendas para aqueles que preferirem. O objetivo é não deixar ninguém de fora. “É um grande desafio que o espetáculo seja acessível a todos. Que inclusive não perca o encanto também para as pessoas que não têm deficiência”, frisa o diretor.

 

'Um amigo diferente?' estreou no Rio de Janeiro e por lá foi visto por mais de 3 mil espectadores. “Eu gosto de falar que é um espetáculo para as crianças do século 21. Antigamente, as peças eram mais didáticas, inocentes e até bobas. Os meninos de hoje são muito mais antenados, lidam com o mundo adulto de uma forma muito mais articulada”, comenta Marcos.


Isso não significa que não seja colorido, com mistura de dança, teatro e muito rock n’ roll. Curiosamente, apesar deste ser o gênero em relevo, as letras do próprio Marcos Nauer foram musicadas por Maria Gadú. Belo Horizonte será a primeira parada da turnê, que também vai passar por Juiz de Fora, Brasília, Santos e São Paulo.

OFICINA
Uma oficina de teatro acessível também faz parte do pacote que o grupo Os Inclusos e os Sisos traz a Belo Horizonte. Com metodologia e supervisão da Escola de Gente, o curso busca propor situações que promovam mais espaço interno para as pessoas se exercitarem na perspectiva inclusiva. Será amanhã, entre 11h e 14h, também no Teatro Oi Futuro Klauss Vianna. Informações: www.escoladegente.org.br.

UM AMIGO DIFERENTE?
Nesta sexta-feira, às 14h e 16h; sábado, às 17h, no Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna (Av. Afonso Pena, 4001, Mangabeiras). Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS