Mostra em BH oferece filmes interessantes que despertaram pouca atenção

por Estado de Minas 17/02/2013 09:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Desvia/divulgação
Cena do filme Doméstica, do diretor Gabriel Mascaro (foto: Desvia/divulgação)

A mostra Inéditos/ Passou batido oferece ao cinéfilo de BH a chance de conferir filmes interessantes que pouca atenção despertaram quando foram exibidos na capital mineira. Entre as atrações de hoje estão duas produções brasileiras.

Às 16h, vai passar Onde Borges tudo vê, dirigido pelo paraibano Taciano Valério, nome de destaque da nova safra do cinema nordestino. O longa abriu a edição deste ano da mostra de Tiradentes. Conta a história de Napoleão, um cego que garante ter em mãos uma obra inédita de seu ídolo, Jorge Luis Borges.

Às 20h15, será exibido Doméstica, do pernambucano Gabriel Mascaro. O filme retrata o dia a dia das empregadas, propondo uma reflexão sobre o tratamento conferido pelo brasileiro a cozinheiras, faxineiras, babás e copeiras. As cenas foram filmadas por sete adolescentes, que registraram flagrantes em suas próprias casas. Afeto e injustiça marcam a relação das trabalhadoras com seus patrões.

Minha felicidade, do bielorusso Sergei Loznitsa, segue o caminhoneiro Georgy. Perdido em estradas da Rússia, ele se depara com policiais corruptos, jovens prostitutas, ladrões e ciganos. Nessa saga marcada pela tensão, o instinto de sobrevivência derrota o bom senso. A sessão começa às 18h.

A mostra está em cartaz no Cine Humberto Mauro do Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro). Ingressos custam R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia-entrada). Até o dia 28, serão exibidos 25 filmes.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS