Louvre inaugura sede em antigas minas de carvão no norte da França

Instalação é a primeira do famoso museu fora da capital francesa. Projeto custou 195 milhões de dólares

por AFP - Agence France-Presse 04/12/2012 16:06

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO / PHILIPPE HUGUEN
(foto: AFP PHOTO / PHILIPPE HUGUEN )
O presidente francês François Hollande inaugurou na última terça-feira, 3, uma sede do museu do Louvre construída sobre as minas de carvão abandonadas em Lens, pequena cidade do norte da França afetada economicamente pelo declineo deste setor. O novo museu, que custou mais de 150 milhões de euros (195 milhões de dólares), é a primeira sede do Louvre fora da capital francesa, que inaugurará outra em Abu Dabi em 2015. O projeto, cuja ideia começou a germinar há dez anos, pretende reviver uma das áreas mais pobres da França e atrair meio milhão de visitantes por ano. "Nós sabemos que um museu não faz verão. Mas pelo menos avisa o final do inverno", declarou Daniel Percheron, presidente socialista do Nord-Pas-de-Calais. A cidade de Lens está localizada no centro desta região onde o índice de desemprego é superior a 16%. Projetado pela empresa japonesa de arquitetura SANAA, as linhas futuristas atraem atenção para o belo edifício, que abrirá suas portas em 12 de dezembro. "É uma jóia maravilhosa", afirmou Guy Delcourt, o prefeito socialista desta cidade de 35.000. "Vamos substituir as imagens geralmente negativas sobre a mineração", acrescentou. O acesso ao museu será gratuito durante o primeiro ano. O objetivo é que o Louvre-Lens atraia 700.000 visitantes no primeiro ano e 500.000 nos seguintes. Este novo centro cultural aspira seguir os passos da cidade espanhola de Bilbao, no País Basco, que se tornou em um polo econômico e cultural graças ao Museu Guggenheim, projetado por Frank Gehry.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS