"Não dou a mínima para o que a ciência diga", afirma autor da série Cavalo de Troia

J. J. Benítez escreveu nove livros volumosos com versões alternativas aos relatos bíblicos

por Diego Ponce de Leon 07/11/2012 19:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

German Fernandez/Divulgação
(foto: German Fernandez/Divulgação)
Esqueça o cristianismo e tudo que supõe saber sobre os dogmas eclesiásticos. As assunções de J. J. Benítez são, no mínimo, pretensiosas. Conhecido pela longa série Cavalo de Troia (com nove volumes, até o momento), o autor espanhol tornou-se um dos mais populares escritores da língua hispânica ao difundir uma inusitada versão para os acontecimentos relatados na Bíblia, sem qualquer evidência científica ou fundamento irrevogável. “Não dou a mínima para o que a ciência diga. Erraram tantas vezes”, afirma, destemidamente, em uma entrevista exclusiva para o Correio Braziliense, veículo dos Diários Associados.

 

Leia também:
J. J. Benítez lança último volume de Cavalo de Troia em BH

 

O jornalista, nascido em 1946, já teve a própria existência questionada. O estapafúrdio promovido pelos livros era tamanho, que, por muito tempo, acreditavam ser obra de um coletivo ou de uma editora interessada em angariar fundos alçados na curiosidade alheia. Com o passar dos anos, o autor das tramas absurdas foi revelado, e a dúvida, transferida para a credibilidade do trabalho proposto.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS