Em O voo da tartaruga, José Efigênio Pinto Coelho faz coletânea de crônicas e textos auto biográficos

Escritor ouro-pretano lança obra na terça-feira, 17, em Belo Horizonte

por Carlos Herculano Lopes 17/07/2012 09:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
Homem de muitas facetas – artista plástico, filósofo, restaurador e escritor –, o ouro-pretano José Efigênio Pinto Coelho lança na terça-feira, 17, em Belo Horizonte, O voo da tartaruga, miscelânia de crônicas, ensaios e textos autobiográficos criados ao longo dos últimos 15 anos. Algumas histórias, de acordo com o autor, demandaram tempo, foram sendo escritas, reescritas e guardadas nas gavetas à espera do momento oportuno de vir a público. Outras surgiram de uma penada só. 
Seja como for, José Efigênio, que viveu em Belo Horizonte nos anos de 1970, onde chegou a colaborar no Suplemento Literário do Minas, escreveu livro para lá de interessante, sem medo de se expor. Em As mulheres do Serro, ele conta a viagem que fez àquela cidade, onde um lunático queria, de qualquer maneira, conseguir uma namorada para ele. No ótimo A cabeça de Tiradentes, a dita-cuja chegou a ser literalmente “roubada” por ele e um amigo durante madrugada etílica, por ocasião das comemorações dos 200 anos do enforcamento do herói da Inconfidência. 
No prefácio de O voo da tartaruga, o escritor Rui Mourão registra: “O único elemento que confere certa unidade ao conjunto, a expressão da realidade do interior de Minas – na maior parte dos casos de Ouro Preto –, emerge insistentemente ostentando uma sábia ingenuidade”.
LIVRO: O VOO DA TARTARUGA
De José Efigênio Pinto Coelho. Lançamento terça-feira, 17, a partir das 18h, 
na Livraria Mineiriana, Rua Paraíba, 1.419, Savassi. Informações: (31) 3551-5256


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS