Vaticano permite que arquivos secretos sejam expostos

Mais de 85 quilômetros de documentos podem ser observados pelo público

por Thais Pimentel 02/04/2012 14:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação/ Lux in Arcana
(foto: Divulgação/ Lux in Arcana)
Se o simbologista Robert Lagdon, personagem criado pelo escritor Dan Brown, entrou em sérios apuros ao pesquisar os arquivos secretos do Vaticano, no livro Anjos e Demônios, turistas que forem a Roma terão a oportunidade de circular livremente por mais de cem documentos da Igreja. São 85 quilômetros de papéis centenários, expostos no Museu Capitolini. Entre os objetos, estão a carta em que o rei da Inglaterra, Henrique VIII, pedia ao papa Clemente VII a anulação de seu casamento com Catarina de Aragão, com objetivo de se unir a Ana Bolena. Outra relíquia é o documento referente ao julgamento do astrônomo Galileu Galilei, que ousou dizer que a Terra girava em torno do Sol, contradizendo a Igreja que afirmava justamente o contrário. O visitante também poderá analisar o pergaminho da confissão dos cavalários templários que lutaram nas Cruzadas ou ainda ler a carta que a rainha Maria Antonieta escreveu antes de ser decapitada, durante a Revolução Francesa. A exposição, batizada de Lux in Arcana, ficará em cartaz até o dia 9 de setembro. Veja o trailer da exposição Lux in Arcana:


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS