Documentário conta a história do carro de corrida construído por quatro garotos

Filme fala de sonho e empreendedorismo dos meninos no final da década de 1960

por Correio Braziliense 27/11/2018 08:20
Festival de Brasília/divulgação
(foto: Festival de Brasília/divulgação)


Em certa época, o Eixo Monumental era praticamente uma passarela, onde carros desfilavam em alta velocidade no meio da cidade sem trânsito, quase deserta. Nos anos 1960, ganhou destaque a corrida automobilística 500km de Brasília, considerada uma das mais importantes do país.

A Capital Federal tinha cerca de 400 mil habitantes e as disputas chegaram a atrair 100 mil pessoas, que se deslocavam até a região da Rodoviária para assisti-las. Em 1967, tudo mudou na história de Brasília e do automobilismo nacional. A corrida ganhou um protagonista: o carro Patinho Feio.

Construído pelos amigos Alex Dias Ribeiro, Helládio Toledo, Zeca Vassalo e João Luis na improvisada oficina Camber, Patinho Feio foi fruto do sonho de participar dos 500km de Brasília. Com o prazo apertado de apenas 21 dias, o carro ficou pronto depois de muito improviso, poucos recursos e boa dose de disposição. Apesar de o quarteto ser tratado como “os meninos” por automobilistas, a criação do “bólido” foi um acontecimento.

Esse é o tema de O fantástico Patinho Feio, que está em cartaz no Pátio 7, às 19h, integrando o programa Projeta às 7, parceria da Cinemark com a Elo Company. Dirigido por Denilson Félix, o documentário foi premiado na 50ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, em 2017.

“Contar essa história é uma obrigação cinematográfica e uma necessidade histórica. Esses quatro jovens, por tudo que fizeram e da forma como tudo ocorreu, estavam dentro de uma onda cósmica, daquela energia ímpar que assolou o mundo no ano de 1967”, diz Félix.

De acordo com ele, o documentário vai além de registrar fatos ocorridos em Brasília. “Nunca fui fã carros. Esse filme fala de sonho e de empreender. É como se dissesse: ‘Olha só, se você se dedicar muito, você pode conseguir’”, observa.

Mesclando imagens atuais – o carro ainda está intacto – e da época em que Patinho Feio foi construído, o documentário também aborda a paixão pelo automobilismo. “Toda a nossa energia foi para aquele carro, feito com muita dedicação e devoção. Viramos noites. Foi um negócio extraordinário para quatro moleques entre 16 e 18 anos”, conta Alex Dias Ribeiro, um dos construtores do automóvel.

O filme conta também com depoimentos de personalidades ligadas ao esporte, como o bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi, o jornalista Reginaldo Leme e o historiador Roberto Nasser.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA