'Po' fala sobre a jornada entre pais e filhos que convivem com o autismo

O longa que acompanha a rotina do engenheiro de aviões David Wilson e de seu filho autista, Patrick 'Po' estreia nesta quinta-feira, 22, em BH

por Débora Anunciação* 22/11/2018 08:40

Cineart/divulgação
(foto: Cineart/divulgação)


A relação entre pais e filhos que convivem com o autismo dá o tom de Po, filme americano que estreia nesta quinta-feira (22) em BH. O longa acompanha a rotina do engenheiro de aviões David Wilson (Christopher Gorham) e de seu filho autista, Patrick Po” (Julian Feder). Na cena inicial, o protagonista se emociona ao lado do caixão da mulher. A partir daí, o espectador se vê diante da nova e conturbada rotina do recém-viúvo, que precisa lidar com o luto e a demissão enquanto assiste à piora gradativa do garoto.

O ator norte-americano Christopher Gorham revela que a jornada emocional enfrentada pelo personagem lhe é familiar. Pai de três filhos, seu primogênito foi diagnosticado com Síndrome de Asperger. “O filme é reconfortante para muitas famílias que lidam com o diagnóstico. E esclarecedor para aqueles que não convivem, pois conhecerão o nosso cotidiano”, explica.

O imaginativo Po divaga, enquanto é rejeitado pelas pessoas. O ponto alto está nas cenas lúdicas que revelam o universo fantasioso criado pelo garoto. O desafio de David é nutrir a relação com o filho, cada vez mais distante da realidade.

A produção é cheia de boas intenções. Filmada em apenas 18 dias e com baixo orçamento, o objetivo é sensibilizar o público em relação às dificuldades enfrentadas pela comunidade autista. Além disso, o diretor John Asher cria um retrato sensível da relação pai e filho para levantar discussões pontuais sobre temas caros à sociedade contemporânea, como bullying e preconceito.

Assim como Gorham, o diretor e grande parte da equipe envolvida com o projeto têm relações com pessoas que enfrentam situações similares. Vem daí a representação fiel do transtorno.

 

 


ESCASSEZ Christopher Gorham cita os seriados de TV Parenthood, The good doctor e Atypical como referências contemporâneas no gênero, mas critica a escassez dessa temática no cinema. “Po é um dos primeiros filmes a lidar com o autismo de maneira tão direta”, reforça.

Para o ator, o diálogo sobre o tema se tornou urgente. “Quanto mais histórias contadas e pessoas com autismo envolvidas nas produções, melhor. Assim, mais indivíduos compreenderão o que significa crescer dessa forma”, diz Christopher Gorham. O ator pode ser visto na série Insatiable (Netflix) e atua no filme The other side of heaven 2, com estreia marcada para 2019.

* Estagiária sob orientação da editora-assistente Ângela Faria

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA