Cannes premia filme japonês; Spike Lee e Godard também levam troféus

Crônica sobre uma família disfuncional, filme 'Shoplifters' leva a Palma de Ouro. Premiação foi marcada por discursos políticos

por AFP 19/05/2018 15:55
Alberto Pizzoli/AFP
Diretor japonês Hirokazu Kore-Eda venceu Palma de Ouro (foto: Alberto Pizzoli/AFP)
O diretor japonês Hirokazu Kore-Eda conquistou neste sábado a Palma de Ouro de Cannes por Shoplifters, crônica familiar em que cada membro esconde seus segredos. O americano Spike Lee também foi premiado.

Depois de participar cinco vezes da competição, Kore-Eda, de 55 anos, finalmente levou o "graal" da sétima arte por seu filme "mais social", segundo suas próprias palavras. No drama japonês, uma família que pratica roubos a lojas e supermercados muda ao adotar uma criança.

Spike Lee, de volta à Croisette depois de 27 anos, ficou com o Grande Prêmio do Júri por BlacKKKlansman, história real de um policial afro-americano que se infiltrou na Ku Klux Klan nos anos 1970. 

O americano apresentou seu filme como uma mensagem contra o racismo e contra Donald Trump.

Em um festival marcado pelo histórico protesto de mulheres artistas e cineastas pela igualdade na indústria, uma delas, a libanesa Nadine Labaki, recebeu o Prêmio do Júri por Capharnaüm, sem dúvida o filme mais comovente da disputa, sobre uma criança e um bebê que sobrevivem nas ruas de Beirute.

Dois atores até agora desconhecidos, o italiano Marcello Fonte e a cazaque Samal Yeslyamova, também foram recompensados por seus respectivos papéis em Dogman, do italiano Matteo Garrone, e Ayka, do russo Sergei Dvortsevoy.

A cerimônia de entrega dos prêmios foi marcada pelas declarações da atriz italiana Asia Argento, que acusou o produtor Harvey Weinstein de tê-la estuprado em 1997, durante o Festival de Cannes.

"Quero prever algo: Harvey Weinstein nunca mais será bem-vindo em Cannes", afirmou Asia.

Principais prêmios: 
 
Palma de Ouro: Shoplifters, de Hirokazu Kore-eda
Grande Prêmio do Júri: BlaKKKlansman, de Spike Lee
Prêmio do Júri: Capharnaum, de Nadine Labaki
Direção: Pawel Pawlikowski (Cold War)
Roteiro: Alice Rohrwacher (Lazzaro Felice) e Jafar Panahi e Nader Saeivar (3 Faces)
Atriz: Samal Yeslyamova (Ayka)
Ator: Marcello Fonte (Dogman)
Prêmio especial: Jean-Luc Godard (The image book)

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA