Com Colin Firth e Rachel Weisz 'Somente o mar sabe' estreia nesta quinta em BH

Longa é inspirado na história real de Donald Crowhurst, empresário endividado que se lança numa aventura marítima em busca de prêmio financeiro

por Cecília Emiliana 26/04/2018 07:00
Paris Filmes/Divulgação
Colin Firth e Rachel Weisz vivem o casal Donald e Clare Crowhurst em 'Somente o mar sabe', longa inspirado na história real de um iatista britânico amador (foto: Paris Filmes/Divulgação)
Estreia desta quinta-feira (26) nos cinemas de Belo Horizonte, Somente o mar sabe, longa de James Marsh (A teoria de tudo, 2015) estrelado por Colin Firth e Rachel Weisz, narra a angústia de um amador. No caso, Donald Crowhurst (1932-1969), empresário britânico que arrisca os negócios e a própria vida ao participar da Golden Globe Race de 1968, uma competição em que iatistas são desafiados a dar a volta ao mundo sem paradas.

Longe de reunir as habilidades para enfrentar as intempéries marítimas de um Amyr Klink, Donald não encara a viagem pela aventura, mas pelo prêmio que ela promete aos vencedores. Afundado em dívidas, o empreendedor vê a recompensa como boia de salvação para sua empresa.

A jornada do protagonista tem início em 31 de outubro de 1968, quando ele deixa a mulher, Clare (Rachel Weisz), e os quatro filhos pequenos do casal na pequena cidade inglesa de Teignmouth para enfrentar quase 50 mil quilômetros mar adentro. Esse é também o ponto de partida para a construção de uma espécie de epopeia midiática do azarão, habilmente tecida por Rodney Hallworth (David Thewlis), assessor de imprensa de Crowhurst.

O diretor opta por gastar os primeiros 40 minutos do filme desenhando essa ambientação da história, contada a partir dos diários de bordo deixados por Donald Crowhurst. A partir daí, o espectador parece chegar a uma espécie de bifurcação, em que é convidado a decidir como quer embarcar na narrativa.

O primeiro caminho é o do tédio, calcado na crítica aos métodos da imprensa sensacionalista (que tem numerosos representantes entre tabloides britânicos) ou “abutre”, como é chamada no longa. Não que a parcela da mídia retratada nesse longa não faça jus ao adjetivo. O próprio assessor Rodney Hallworth é um jornalista de conduta reprovável, que divulga para a imprensa frases de seu cliente jamais pronunciadas por ele.

MARUJO
O objetivo é construir a imagem de um marujo cheio de disciplina, coragem, experiência, confiança no próprio taco e obstinação, embora sem nenhuma técnica. Naturalmente que a farsa, prontamente comprada por órgãos da imprensa, gerou sobre o endividado aventureiro e sua família expectativas insustentáveis, pressão gigantesca e total devassa de intimidade.

Numa entrevista, Clare define essa dinâmica com a frase: “Meu marido é vítima de jornalistas e leitores sedentos por histórias de fracasso”. A reflexão é pertinente, embora soe desgastada e pouco original, já que coincide com retratos feitos pelo cinema da exploração midiática desde A montanha dos sete abutres (1951).

Na segunda via possível de mergulho em Somente o mar sabe, a experiência de quem opta por se concentrar nos dilemas vividos por Donald Crowhurst em alto-mar pode ser mais interessante. Velejador inexperiente, a bordo de um iate cheio de problemas mecânicos, o empresário passa a maior parte do tempo paralisado no meio do oceano.

Ciente de suas limitações e das da embarcação, ele não quer prosseguir com a viagem. Mas também não quer desistir da competição, o que significaria perder todo o investimento que fez no barco, além de ter que lidar com o peso do rótulo de fracassado – no esporte e nas finanças.

A construção da relação de Crowhurst com seu núcleo familiar no início do filme chega a sugerir que a trama tomará o rumo um tanto óbvio do viajante consumido pela saudade da mulher e dos filhos no meio do nada. No entanto, não é esse o desfecho da história, que ocorre após uma elevação substancial da angústia do personagem. A conclusão dramática encontra em Colin Firth e Rachel Weisz uma dupla de atores à altura da exigência de um drama que não escorrega na pieguice.

Assista o trailer de Somente o mar sabe


['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA