Gigante Léo faz o papel de Décio, protagonista do filme 'Altas expectativas'

Filme estreia nesta quinta-feira (7), em BH. Para o ator, anão pode ter todos os tipos de profissão

por Helvécio Carlos 07/12/2017 08:47

Agência Febre/Divulgação
Gigante Léo defende o seu espaço no mundo. (foto: Agência Febre/Divulgação)

Ao final da exibição de Altas expectativas, longa dirigido por Álvaro Campos e Pedro Antônio que estreia nesta quinta-feira (7) em BH, o público pode até pensar que acabou de assistir à cinebiografia de Gigante Léo. O anão Décio, personagem do ator, chama a atenção por seu bom humor, ganha um stand up, luta contra o preconceito e ainda enfrenta perrengues ao se apaixonar por Lena (Camila Márdila), muito mais alta do que ele.

“O filme não retrata a minha história, apesar de ter sido baseado no curta-metragem que mostra meu relacionamento com Carol (Portela), minha mulher”, diz Léo, que há nove meses é pai de uma garotinha.

Certo é que o curta e o longa foram projetos paralelos dos diretores, que conheceram Gigante Léo há cinco anos, nos bastidores do Prêmio Multishow de Humor. Naquela época, os dois se interessaram pela história do ator, que estava prestes a se casar. Rosto conhecido da televisão, Léo acredita que o humor é ferramenta importante para chamar a atenção do público para assuntos sérios como o nanismo.

“Anão pode ter todos os tipos de profissão. Inclusive ser ator”, afirma ele, citando os colegas Giovanni Venturini (do elenco de Cúmplice de uma paixão, novela do SBT/Alterosa), Priscila Menucci (a dona Nica de A praça é nossa, na mesma emissora), Juliana Caldas (a Stela de O outro lado do paraíso, na Globo) e o paranaense Claudinho Castro.

 

 

“ Peter Dinklage, o Tyrion de Game of thrones, é um grande ator e está em papel de destaque na série”, comenta.

Décio é o primeiro protagonista na carreira do carioca Gigante Léo, de 38 anos. “Atuar como escada ou fazer personagens secundários não é ruim. É importante para quem está começando, mas não podemos ficar apenas com esses papéis”, afirma. Otimista, diz que, em dois ou três anos o mercado para atores como ele estará melhor.

Léo tem dois projetos no teatro para 2018: a nova temporada do stand up Verticalmente prejudicado e a estreia da peça Mentira tem perna curta, escrita por ele e Ulisses Matos, com direção de Thiago Greco.

 

Abaixo, confira o trailer de Altas expectativas: 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA