Diretor prepara longa com a Turma da Mônica interpretado por crianças

Daniel Rezende, que também dirigiu 'Bingo- O rei das manhãs', filme que representa o Brasil no Oscar 2018, prevê longa-metragem para o ano que vem

por Ana Clara Brant 14/10/2017 10:00
DAVID ROSSETTO/DIVULGAÇÃO
Mauricio de Sousa e Mônica Sousa com as crianças Gabriel Moreira (Cascão) , Kevin Vechiatto (Cebolinha), Giulia Barreto (Mônica) e Laura Rauseo (Magali) (foto: DAVID ROSSETTO/DIVULGAÇÃO)
Assim como boa parte das crianças brasileiras nascidas a partir da década de 1960, o diretor e montador paulista Daniel Rezende também se formou lendo as historinhas da Turma da Mônica. Entre seus personagens favoritos quando menino, o cineasta de 42 anos elege Cebolinha e Louco e conta que aprendeu a ler por meio desses gibis. Coube a Daniel, diretor de Bingo – O rei das manhãs, longa escolhido pelo Brasil como seu representante na competição de melhor filme estrangeiro do Oscar 2018 – levar os personagens criados por Mauricio de Sousa para a telona.


Turma da Mônica - Laços será um filme live-action, ou seja, com atores de verdade, e está previsto para estrear no meio do ano que vem. “Esse mundo da Turma da Mônica faz parte da minha história pessoal desde criança. Quando li a graphic novel Laços, me perguntei como ninguém havia levado aquilo para o cinema. Além de transformar um ícone da cultura pop brasileira em ‘carne e osso’, a possibilidade de construir histórias emocionantes, que eu pudesse ir ao cinema assistir com meu filho, é uma das principais motivações para eu me envolver com esse projeto”, afirma.


A produção adapta a graphic novel homônima de 2013 e que integra a linha de produtos que autoriza o uso de personagens de Mauricio de Sousa por outros autores, a Graphic MSP. Escrita e desenhada pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi, a obra ganhou quatro troféus no HQMix, maior premiação dos quadrinhos nacionais, e conta as aventuras de Cebolinha, Mônica, Cascão e Magali para encontrar o cão Floquinho. “A graphic novel traz os traços mais humanizados, então tem tudo a ver fazer essa adaptação com pessoas. É uma trilogia. O primeiro volume foi Laços, o segundo é Lições e o terceiro, Lembranças. A ideia é que isso ocorra também no cinema. Se tudo der certo, serão três filmes também”, comenta o produtor do longa, Cao Quintas.


O elenco principal acaba de ser escolhido. Após um trabalho de seis meses de pesquisa e avaliação, envolvendo uma equipe de cerca de 20 pessoas, a produção definiu as crianças que vão interpretar a turminha mais famosa do país. Giulia Barreto (9 anos, de São Paulo) será Mônica, Laura Rauseo (9 anos, de Bragança Paulista) dará vida a Magali, enquanto Kevin Vechiatto (11 anos, de Guarulhos) ganhou a vaga para Cebolinha e Gabriel Moreira (9 anos, do Rio de Janeiro) interpretará Cascão.

As produtoras Quintal Digital e Latina Estúdio, em parceria com a Mauricio de Sousa Produções, responsáveis pelo longa-metragem, receberam 7,5 mil inscrições em apenas 15 dias. Foram feitos quase 2 mil testes presencias em 10 cidades brasileiras de quatro estados, que resultaram em 87 nomes para a seleção do diretor. “Reduzimos esse número para 15 até chegar ao elenco final. O principal era que essas crianças fossem carismáticas e tivessem cara e jeito de criança, mesmo se não tivessem nenhuma experiência profissional”, diz Cao.

EMOÇÃO A cerimônia que anunciou os escolhidos emocionou não só o elenco e seus familiares como a própria equipe de Laços e, principalmente, Mauricio de Sousa e Mônica Sousa, que também estavam presentes. “Quando vi aquela garotinha que vai fazer a Mônica, eu me voltei para a minha infância. Quando eu tinha 8 anos,  tinha aquele mesmo cabelinho, o mesmo jeitinho... Acho que todos eles lembram bastante os personagens”, diz Mônica, que inspirou a dentucinha mais querida do Brasil.


Ela acrescenta que, depois dos HQs, dos desenhos animados, dos parques temáticos, dos musicais, das peças de teatro e de centenas de produtos licenciados, só faltava um filme com gente de carne e osso. “É mais uma inovação, e tenho certeza de que essa história vai emocionar e divertir o público. A Turma da Mônica faz parte da família brasileira há quatro gerações e, se Deus quiser, ainda estará presente por muitos e muitos anos.”


As filmagens começam no dia 11 de dezembro e seguem até fevereiro. Esse período foi escolhido para não atrapalhar os estudos do elenco mirim. A equipe da produção fez pesquisas por cidades interioranas que vão desde Gramado (RS) até o norte de Minas Gerais, passando por Paraná, Espírito Santo e São Paulo para servir como locação. “Principalmente em Minas a gente achou muitos lugares que lembram o Bairro do Limoeiro, em São Paulo, onde se passam as histórias do Maurício. Tem um clima e uma estética parecidos. Pode ser que a gente grave em Minas. Ainda estamos definindo e vamos anunciar nas próximas semanas”, diz Cao Quintas.

 

 

Quintal digital/divulgação
O diretor e montador Daniel Rezende, de 42 anos, diz que aprendeu a ler com os gibis da Turma da Mônica (foto: Quintal digital/divulgação )
Três perguntas para...

Daniel Rezende
diretor

 

 

1) Qual será o maior desafio de Turma da Mônica - Laços?
Transformar a Turma da Mônica em ‘carne e osso’ é mexer com o imaginário da infância de muitas gerações de pessoas de todo o Brasil. Isso é um desafio e tanto. Antes de apresentar o elenco infantil, o primeiro grande passo difícil desse projeto, olhamos testes em vídeo de inúmeras crianças de todo o país e vimos que os quatro escolhidos tinham o feeling para os respectivos personagens. Mas só quando apresentamos os finalistas ao Mauricio de Sousa e vimos o olho dele brilhando percebemos que estávamos no caminho certo.

2) Bingo é o seu primeiro longa como diretor e foi o escolhido para ser o representante do Brasil no Oscar. Acha que ele tem chances de ser indicado?
Quando entrei em contato com a vida do Arlindo Barreto, achei que as histórias dele preenchiam todos os requisitos para um primeiro trabalho em direção de cinema, que pudesse ser profundo, denso e que, ao mesmo tempo, se comunicasse com o público. Queria um personagem real e humano, mas que, ao mesmo tempo, dialogasse com nossa cultura pop brasileira dos anos 1980. Quando eu era pequeno, sempre quis entender os bastidores da televisão. Descobrir o que tinha por trás das câmeras, o que os apresentadores faziam e aonde eles iam. Acho que pude trabalhar um pouco dessas curiosidades no Bingo. Ter um primeiro filme escolhido para ser representante no Oscar é uma surpresa e uma responsabilidade. Em relação às chances de conquistar a famosa estatueta, não tenho conhecimento suficiente sobre os critérios dos membros da Academia (de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood) para opinar. Além disso, não assisti a todos os filmes que estão na disputa. Todo o trabalho agora é fazer com que esse júri assista ao filme. (Daniel Rezende é membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood desde 2005, após sua indicação ao Oscar pela montagem de Cidade de Deus.)

3) Como avalia a repercussão de Bingo? E como lida com as críticas feitas ao filme?
Toda a repercussão, as críticas e até os comentários das pessoas que saem dos cinemas depois de assistir ao filme vão muito além das minhas expectativas. Jamais imaginei que teria essa aceitação. Mesmo as pessoas que não gostam reconhecem qualidades no longa. Além de bem realizado dramaturgicamente e tecnicamente, os atores em cena estão muito bem. É um filme sobre a nossa cultura, e o povo brasileiro gosta de ver o seu país numa boa história.

 

Floquinho


O primeiro “ator” selecionado para Turma da Mônica - Laços foi o cão que “interpretará” Floquinho, o cachorrinho de estimação de Cebolinha. Da raça lhasa apso, o bichinho nasceu em setembro do ano passado e,  desde que desmamou, começou a trabalhar com um treinador especialista em adestrar animais para TV e cinema. “Na história, ele é verde. Até chegamos a pesquisar sobre tintas naturais feitas de alface e espinafre que não afetam a saúde do animal. Mas, para não causar nenhuma polêmica, o Floquinho vai ser tingido por efeitos especiais”, revela Mônica Sousa. A rotina de Floquinho pode ser conferida nas redes sociais: facebook.com/sigaofloquinho ou @sigaofloquinho.

 

 

 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA