Produção cinematográfica nacional ganha mostra no CCBB

Comédias estreladas por atores conhecidos na TV formam a maior parte da programação

por Redação EM Cultura 05/10/2017 09:00
Lisa Graham/Divulgação
'Flores raras' (2013) está na programação. (foto: Lisa Graham/Divulgação)

Ir ao Festival Cinema BB DTVM pode ser uma boa oportunidade para ver ou rever alguns filmes nacionais lançados entre a última década e este ano. A partir desta sexta, até 22 de outubro, o Centro Cultural Banco do Brasil BH (CCBB-BH), na Praça Liberdade, recebe a mostra com 25 longas-metragens que receberam financiamento do banco. Todas as sessões têm entrada franca.

As comédias estreladas por atores conhecidos na TV formam a maior parte da programação. Minha mãe é uma peça, com Paulo Gustavo, foi criada como espetáculo teatral, ganhou a telinha e chegou ao cinema. O ator também atua em Os homens são de Marte... e é pra lá que eu vou! e Vai que cola, também baseados nas séries televisivas. Meu passado me condena, protagonizado por Fábio Porchat e Miá Mello, seguiu o mesmo caminho. Nome conhecido do público, a comediante Ingrid Guimarães está em De pernas pro ar.

Outros gêneros contemplados no festival são cinebiografias de grandes nomes da música brasileira, caso de Tim Maia, de Mauro Lima; Elis, de Hugo Prata; Cássia Eller, de Paulo Henrique Fontenelle, e Somos tão jovens, de Antonio Carlos da Fontoura, sobre o roqueiro Renato Russo. Também baseado em personagens da cultura estão Trinta, sobre o carnavalesco Joãozinho Trinta, e Flores raras, que aborda a relação entre a poeta Elisabeth Bishop e a arquiteta Lota de Macedo Soares.

Episódios importantes da história nacional estão retratados em Corações sujos, que aborda a colônia japonesa no interior de São Paulo durante a Segunda Guerra Mundial. A famosa expedição dos irmãos Villas Bôas ao coração da Amazônia é narrada em Xingu. A programação também traz filmes voltados para a garotada – Uma professora muito maluquinha, Meninos de kichute, Um tio quase perfeito e Tainá, a origem.

SALA DE CINEMA  
O Festival Cinema BB DTVM será apresentado no Teatro 2 do CCBB, que anunciou, em 2015, a intenção de construir salas de cinema no quarto andar do prédio, localizado na Praça da Liberdade. A intenção foi divulgada pelo gerente-geral da instituição na época, Carlos Nagib Monteiro, em entrevista ao Estado de Minas.

''(O projeto) Ainda está em estudo de viabilidade e avaliação das questões estruturais. Trata-se de um prédio público e tombado. Não há previsão para inaugurá-la'', afirma Marcelo Nonnenmacher, atual gerente-geral. ''A própria adaptação e reforma do CCBB foi lenta, levamos cerca de quatro anos para funcionar'', observa.

FESTIVAL DE CINEMA BB DTVM
A partir desta sexta (6/10), no CCBB BH, Praça da Liberdade, 450, Funcionários, (31) 3431-9400. Entrada franca. Ingressos devem ser retirados na bilheteria 1 hora antes da sessão. Programação completa em culturabancodobrasil.com.br.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA