Diretor de "Duro de matar" sai da prisão

John McTiernan foi condenado a 12 meses por esquema de escutas telefônicas

por AFP 25/02/2014 18:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP
(foto: AFP)
John McTiernan, o diretor americano do filme da série "Duro de Matar", com Bruce Willis, foi liberado da prisão nesta terça-feira após ter passado quase um ano atrás das grades após ter sido envolvido num escândalo de escutas ilegais. McTiernan, que também dirigiu "Caça ao Outubro Vermelho" e "Thomas Crown - A arte do crime", saiu da prisão em Yankton, no estado americano de Dakota do Sul, nesta terça-feira - informou à AFP sua esposa, Gail.

Ele ficará em vigilância eletrônica até o início de abril. "Depois, é voltar ao trabalho", disse Gail. Segundo a revista de celebridades Variety, McTiernan já assinou o contrato para dirigir o filme "Red Squad". Preso em abril de 2013, o diretor foi condenado a 12 meses de prisão e uma multa de 100.000 dólares em 2010, após ter contratado um detetive particular para escutar ilegalmente as conversas de um produtor.

Durante julgamento, McTiernan reconheceu sua culpa e admitiu ter contratado o detetive particular Anthony Pellicano para espionar o produtor Charles Roven, com quem havia trabalhado em 2002 no filme "Rollerball".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA