Festival de Cannes começa nesta quarta, com apenas uma mulher concorrendo à Palma de Ouro

Ausência de mulheres entre os cineastas na mostra principal desencadeou controvérsia

15/05/2013 08:16

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eric Gaillard/Reuters
Valeria Bruni Tedeschi é a única diretora concorrendo à Palma de Ouro (foto: Eric Gaillard/Reuters)
Filmes dos irmãos Ethan e Joel Coen, de Steven Soderbergh, Nicolas Winding Refn, Paolo Sorrentino e de Roman Polanski estão entre os 19 que disputarão a Palma de Ouro do Festival de Cannes, que começa nesta quarta-feira. Inspirada na figura do extravagante pianista Liberace e interpretado por Michael Douglas e Matt Damon, 'Behind the candelabra', de Sodergergh (Oscar de Melhor Diretor em 2001 com 'Traffic' e Palma de Ouro em 1989 com 'Sexo, mentiras e videotape'), está entre os escolhidos.

Também integra a lista 'La grande belleza', do italiano Sorrentino. Outro destaque é o novo filme dos irmãos Coen, 'Inside Llewyn Davis', protagonizado por Oscar Isaac, Carey Mulligan e Justin Timberlake, que narra a história de um compositor folk nos anos 1960 em Nova York. A disputa contará ainda com 'Only god forgives', um intenso thriller com Ryan Gosling rodado na Tailândia pelo dinamarquês Nicolas Winding Refn, que venceu em 2011 em Cannes o prêmio de Melhor Diretor com 'Drive', com o mesmo ator.

O drama em preto e branco 'Nebraska', de Alexander Payne, com Bruce Dern e Will Forte, também está na disputa pela Palma de Ouro, assim como 'Le passé', do diretor iraniano de 'A separação', Asghar Farhadi, com a atriz francesa Berenice Bejo, estrela de 'O artista'. O consagrado Roman Polanski também volta ao festival com 'La Venus a la fourrure'. O americano Jim Jarmush apresenta sua obra sobre vampiros 'Only lovers left alive'. O representante latino-americano é 'Heli', terceiro longa do mexicano Amat Escalante.

MULHERES O diretor artístico do festival, Thierry Frémaux, comandou o comitê de seleção que escolheu entre 1.859 longas-metragens de todo o mundo. Cannes pode ser novamente cenário de uma polêmica, já que apenas uma diretora foi selecionada, a franco-italiana Valeria Bruni Tedeschi, irmã da ex-primeira-dama da França Carla Bruni, com 'Un château en Italie'. No ano passado, a ausência de mulheres entre os cineastas na mostra principal desencadeou controvérsia.

'O grande Gatsby' do australiano Baz Luhrmann, com Leonardo DiCaprio, abrirá o festival na quarta-feira. 'Zulu', do francês Jérôme Salle, com Forest Whitaker e Orlando Bloom, encerrará o evento dia 26. O cineasta americano Steven Spielberg será o presidente do júri internacional do festival, que decide o vencedor da Palma de Ouro.

O evento este ano terá forte presença de Hollywood, o que garante boa dose de glamour no tapete vermelho do Palácio dos Festivais. O diretor dinamarquês Thomas Vintemberg ('Festa de família', 'A caça') será o presidente do júri da mostra Um Certo Olhar, que terá como filme de abertura o novo longa de Sophia Coppola, 'The bling ring', protagonizado por Emma Watson, ao lado de Taãssa Farmiga, Leslie Mann e Kirsten Dunst.

O primeiro filme americano do francês Guillaume Canet, 'Blood ties', com Clive Owen, Billy Crudup e Marion Cotillard, que mostra a rivalidade de dois irmãos, um policial e um criminoso, está na mostra Um Certo Olhar, mas fora de competição, assim como 'All is lost', do americano J. C. Chandor, no qual Robert Redford interpreta um homem que deve sobreviver depois de cair no mar.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA