Filme 'Only lovers left alive', de Jim Jarmusch, é acrescentado à lista que disputa a Palma de ouro

Deixado de fora à princípio, longa ganhou vaga após protestos de fãs e críticos

07/05/2013 09:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

ABDELHAK SENNA/AFP
Diretor norte-americano Jim Jarmusch festeja oitava participação em Cannes (foto: ABDELHAK SENNA/AFP)
Inicialmente, fãs e críticos do meio torceram o nariz para o fato do novo filme de Jim Jarmusch, 'Only lovers left alive' (Só apaixonados sobreviverão, em tradução literal) não ter sido anunciado na lista de candidatos à Palma de ouro em Cannes. O festival será promovido entre 15 e 26 deste mês. Mas o lobby do cara é forte e a organização do evento acabou anunciando que o romance vampírico do americano foi acrescentado à lista de 19 produções da disputa.

Assim, essa será a oitava participação de Jarmusch em Cannes, desde que ganhou a Câmera de ouro por 'Estranhos no paraíso', incrível produção de 1984. O cineasta já venceu a Palma de ouro em 1993, mas pelo curta 'Coffe and cigarettes 3', parte de sua antologia com atores e músicos em rápidos encontros. As outras participações foram com 'Daunbailó' (1986), 'Trem mistério' (1989), 'Dead man' (1995), 'Ghost dog' (1999) e 'Flores partidas', que ganhou o Grande Prêmio do Júri, em 2005. A lista de preciosidades é realmente incrível e, de antemão, a julgar por essas obras, seria realmente imperdoável que o novo filme do cineasta não entrasse na disputa.

O misterioso 'Only lovers left alive' está atraindo a atenção nos Estados Unidos porque mistura música e vampirismo. Tom Hiddleston (Os vingadores) faz um cantor que vê seu relacionamento de séculos com a amante (Tilda Swinton) ameaçado pela irmã dela, interpretada por Mia Wasikowska ('Alice no país das maravilhas').


Além de Jarmusch na competição, a direção do festival anunciou o documentário francês 'Le dernier des injustes', de Claude Lanzmann, fora de competição, e mais três longas na mostra Um certo olhar: 'My sweet Pepperland', de Hiner Salee; 'Tore tanzt', de Katrin Gebbe; e 'Wakolda', da argentina Lucia Puenzo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA