Diretor de 'O som ao redor' rebate crítica de executivo da Globo Filmes

Kleber Mendonça Filho foi desafiado por Cadu Rodrigues a fazer filmes de sucesso comercial; cineasta devolveu desafio propondo que a companhia global produza obras mais relevantes

22/02/2013 07:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Indie/Divulgação
"Que a Globo Filmes (...) invista em pelo menos três projetos por ano (...) que não sumam do radar da cultura depois de três ou quatro meses", desafiou Kleber (foto: Indie/Divulgação )
O diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho ('O som ao redor') disse que o sistema Globo Filmes "faz mal à ideia de cultura no Brasil, atrofia o conceito de diversidade no cinema brasileiro e adestra um público cada vez mais dopado para reagir a um cinema institucional e morto".

 

A declaração foi dada numa carta aberta em resposta ao diretor-executivo da Globo Filmes, Cadu Rodrigues, que "desafiou" Mendonça a fazer um filme de sucesso comercial. O pernambucano declarou à imprensa paulista que se seu vizinho "lançar o vídeo do churrasco dele no esquema da Globo Filmes, fará 200 mil espectadores no primeiro fim de semana".

 

"Desafio o cineasta Kleber Mendonça Filho a produzir e dirigir um filme e fazer 200 mil espectadores com todo o apoio da Globo Filmes! Se fizer, nada do nosso trabalho será cobrado do filme dele. Se não fizer os 200 mil, assume publicamente que, como diretor, ele talvez seja um bom crítico", respondeu Cadu Rodrigues, diretor-executivo da Globo Filmes.

No Facebook, Kleber reafirmou o que havia dito e postou: “Preciso lhe agradecer pelo desafio, mas sua proposta associa a não obtenção de uma meta comercial (200 mil espectadores) como prova irrefutável de que eu não seria um cineasta. Isso não me parece correto, pois o valor de um filme, ou de um artista, não deveria residir única e exclusivamente nos número$. Sobre ser crítico ou cineasta, atuei como ambos e meu discurso permanece o mesmo, e sempre foi colocado publicamente, e não apenas em mesas de bar".

 

Ainda em resposta ao diretor-executivo da distribuidora, o cineasta escreve: "Devolvo outro desafio: que a Globo Filmes, com todo o seu alcance e poder de comunicação, com a competência dos que a fazem, invista em pelo menos três projetos por ano que tenham a pretensão de ir além, que não sumam do radar da cultura depois de três ou quatro meses cumprindo a meta de atrair alguns milhões de espectadores que não sabem exatamente o porquê de terem ido ver aquilo".

 

A tréplica de Kleber Mendonça Filho, bastante comentada nos espaços de discussão do cinema nacional na internet, segue com questionamentos. "Esse desafio visa à descoberta de novos nomes, jovens e não tão jovens, que fariam belos filmes brasileiros que pudessem ser bem visto$ (...) Não precisa me incluir... gosto do meu estilo de fazer cinema (...) Para finalizar, esses embates são importantes, fazemos cinemas diferentes, em geografias diferentes", encerrou o cineasta.

 

Assista ao trailer de 'O som ao redor':

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA