Começa a ser rodado longa em que Deborah Secco irá estrelar

por Estado de Minas 26/01/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
João Miguel Jr/TV Globo
(foto: João Miguel Jr/TV Globo)
Começaram esta semana, no Rio, as filmagens do longa Boa sorte, estrelado por Deborah Secco (Bruna Surfistinha), Fernanda Montenegro (O tempo e o vento), João Pedro Zappa (Disparos), Felipe Camargo (Xingu) e Cássia Kis Magro (Billi Pig). Com filmagens programadas para três semanas, em locações na Cidade Maravilhosa, Boa sorte tem direção da carioca Carolina Jabor (O mistério do samba) e roteiro de Jorge Furtado (O homem que copiava) e Pedro Furtado (Eu sou estela), que adaptaram a história do conto ‘‘Frontal com Fanta’’, de Jorge Furtado.

O filme conta a história de João (João Pedro Zappa), um adolescente com muitos problemas de comportamento, o que faz com que sua família o interne em uma clínica psiquiátrica. Lá ele conhece Judite (Deborah Secco) e logo se apaixona por ela. Mas ela não tem muito tempo de vida e os dois sabem disso. João e Judite vivem um intenso romance dentro da clínica. Ao encontrar o amor em Judite, João passará a encarar a vida de outra forma, ao mesmo tempo que dará novo sentido para a vida dela.

Com mais de 200 filmes publicitários dirigidos, Carolina Jabor foi eleita melhor diretora pela Associação Brasileira e Propaganda em 2003, mesmo ano em que representou o Brasil no Young Creatives, em Cannes, prêmio dado aos jovens talentos na direção publicitária mundial. No cinema, lançou em 2008, em codireção com Lula Buarque de Hollanda, o documentário O mistério do samba, sobre a Velha Guarda da Portela, que foi selecionado para a mostra Cinéma de la Plage, no Festival de Cannes, e ganhou o troféu de Melhor Documentário do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2009. Na TV, dirigiu A sede do peixe (HBO; 2003), especial sobre Milton Nascimento depois lançado em DVD; ‘‘Detetive’’, da série Mandrake (HBO, 2005); episódios de Ó, pai ó (2008 e 2009, Globo); e episódios da primeira temporada de A mulher invisível (2011, Globo).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA