16ª Mostra de Cinema de Tiradentes aposta em diretores que não têm medo de arriscar

Nos últimos cinco anos, festival no interior de Minas tornou-se espaço garantido para produções "fora do eixo"

por Carolina Braga 18/01/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Wagner Bina/Divulgação
Cena de 'Onde Borges tudo vê', que será exibido na sessão de abertura (foto: Wagner Bina/Divulgação)
Como sempre, a grade é extensa. Mas um detalhe faz a diferença na programação da Mostra de Cinema de Tiradentes, cuja 16ª edição terá o tema “Fora de centro”: 52% dos filmes a serem exibidos não vieram dos tradicionais polos de produção do país. O festival começa na noite desta sexta-feira, 18, oferecendo 54 sessões gratuitas em tendas e no cine-praça montados na cidade histórica.

Minas Gerais, Pernambuco, Paraíba e Bahia estão entre os estados que marcam forte presença no evento, chamando a atenção para a safra que nasce à margem do Rio de Janeiro e de São Paulo. E ela é farta não apenas em quantidade, mas em variedade de propostas.

“Esse fenômeno tem marcado a produção brasileira de forma muito intensa. Minas Gerais dá o pontapé para afirmar, de maneira genuína, o que sempre ocorreu, mas poucos tiveram coragem de mostrar: há um centro hegemônico”, afirma o cineasta paraibano Taciano Valério. Autor do longa-metragem escolhido para abertura da mostra, 'Onde Borges tudo vê', Valério é o exemplo do criador que a curadoria da Mostra de Tiradentes costuma destacar.

Universo Produções/divulgação
A atriz Simone Spoladore é homenageada pela edição (foto: Universo Produções/divulgação)
Quem procura rostos conhecidos na telona terá que mudar de foco. Só a atriz homenageada, a paranaense Simone Spoladore, se encaixa nesse perfil, ainda que sua carreira cinematográfica reúna produções que tenham o risco como norte. Há pelo menos cinco anos, a Mostra de Cinema de Tiradentes se transformou em point do cinema autoral, alternativo, experimental ou de arte.
 
“Tiradentes vem prestando atenção, divulgando e debatendo filmes que estão fora do centro. Não me surpreende que esse seja o tema. Inclusive, acho que ele vem sendo discutido até demais. Desde que me conheço como realizador, sei que o festival mineiro preza por produções com propostas arriscadas e engajadas, valorizando o cinema que se propõe a pesquisar a linguagem”, comenta o diretor pernambucano Marcelo Lordello.

Até dia 26, serão exibidos 131 filmes, divididos em 13 mostras temáticas. Apenas uma – Aurora – é competitiva. A novidade vem do Prêmio Itamaraty: pela primeira vez, a mostra contemplará o melhor filme com dinheiro. Quem ganhar leva R$ 50 mil.

Dedicada aos primeiros trabalhos de realizadores emergentes no cenário nacional, a Mostra Aurora terá cinco documentários ('Ventos de Valls', 'Matéria de composição', 'Nas minhas mãos eu não quero pregos', 'Flutuantes' e 'Os dias com ele') e duas obras de ficção ('Ferrolho' e 'Linz – Quando todos os acidentes acontecem'). 

ENCONTRO 
A mostra mineira se diferencia de outros eventos realizados no país por um outro motivo: a atenção conferida à discussão dos filmes em cartaz. São 23 debates previstos. Há de discussões entre crítica e realizadores a seminários com presença de curadores internacionais. Alguns estão ligados a eventos badalados como a Quinzena dos Realizadores e a Semana da Crítica, do Festival de Cannes, e o Festival de Locarno, na Suíça. Também desembarcarão na cidade mineira integrantes do Instituto de Cine y Artes Visuales da Argentina.

Marcelo Lordello exibirá o filme Eles voltam na mostra Transições. De acordo com o diretor, a extensão da programação para além da sala de cinema contribui para fomentar a interação entre os realizadores. “O festival sempre está em busca do cinema de risco, e não meramente para a exibição. Ele quer discutir, debater. Me agrada muito poder debater o meu filme com uma profundidade que se vê em poucos festivais. O público de Tiradentes tem vontade de desbravar. São acadêmicos, realizadores e cinéfilos debatendo o seu trabalho depois de ter dormido com ele”, elogia.
Universo/divulgação
Cena de 'Eles voltam', filme de Marcelo Lordello (foto: Universo/divulgação)
PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira, 18

. Cine Tenda
21h – Homenagem à atriz Simone Spoladore e exibição do filme 'Onde Borges tudo vê' (PB, 77 min, direção de Taciano Valério, com Everaldo Pontes, Verônica Cavalcanti, Fabiano Raposo, Paulo Philippe e Aluizio Guimarães).

. Cine Tenda Bar Show
0h30 – Roda de choro com Tapa Buraco

Sábado, 19

. Cine Teatro 
10h30 às 12h – Debate. Fora de centro – procedências de produção. Com Ana Johann (PR), Dellani Lima (MG), Guto Parente (CE), Ivo Lopes Araújo (CE) e Silvio Da-Rin (RJ). Mediação: João Carlos Sampaio (BA).
12h15 às 13h30 – Debate sobre a trajetória da atriz Simone Spoladore. Com Simone Spoladore, Eduardo Nunes (RJ), Lúcia Murat (RJ) e Gustavo Galvão (DF). Mediação: Daniel Schenker (RJ). 
17h – Curtas. 'Contrato com a sorte', de André Carreira; 'Raízes e asas', de Luis Felipe Pimenta; 'Flor, minha flor (1992-2012)', de Chico Pelúcio e Rodolfo Magalhães; 'Macacos me mordam', de Sávio Leite e César Maurício; 'Penso que sim', de Igor Amin e Bruna Carvalho; 'São João Del-Rei, uma relíquia de um passado presente', de Rodrigo Maia.

. Cine Tenda
11h – Mostrinha. 'História antes de uma história' (Direção de Wilson Lazaretti).
14h30 – Curtas. 'Pra que a vida siga adiante', de André Queiroz; 'Meta', de Rafael Baliu; 'Maremoto', de Daniel Aratangy; 'Ressaca', de Mabel Lopes; 'Tudo bem', de Christopher Faust.
16h – Mostra Homenagem. 'Nove crônicas para um coração aos berros' (DF, 2012, de Gustavo Galvão, com Simone Spoladore, Leonardo Medeiros, Júlio Andrade, Denise Weinberg, Larissa Salgado, Mário Bortolotto, André Frateschi, Vinícius Ferreira, Marat Descartes, Vanise Carneiro, Rita Batata, Felipe Kannenberg, Carolina Sudati e Paula Cohen).
18h30 – Curtas. 'O duplo', de Juliana Rojas; 'Colinas como elefantes brancos', de Melissa Gava; 'Não estamos sonhando', de Luiz Pretti; 'Canção para minha irmã', de Pedro Severien. 
20h – Mostra Homenagem. 'A memória que me contam' (RJ, 2012, de Lúcia Murat, com Simone Spoladore, Irene Ravache, Franco Nero, Clarisse Abujamra, Hamilton Vaz Pereira, Otávio Augusto, José Carlos Machado, Miguel Thiré, Patrick Sampaio e Naruna Kaplan de Macedo). 
22h – Mostra Transições. 'Eles voltam' (PE, 2012, de Marcelo Lordello, com Maria Luiza Tavares, Georgio Kokosi, Elayne de Moura e Irmã Brown). 

. Cine Praça
21h – Mostra Praça. 'Um filme para Dirceu' (PR, 2012, de Ana Johann). 

. Cine Tenda Bar Show
0h30 – Show de Sérgio Pererê.

Domingo, 20

. Cine Tenda
11h – Mostrinha. 'Peixonauta – O agente secreto da o.s.t.r.a' (SP, 2012, de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo). 

. Cine Teatro
11h às 12h – Bate-papo sobre o filme 'Eles voltam'. 
12h30 – Lançamento de livros e DVDs. 
16h – Mostra Sui generis: 'Vertigem branca' (MG, 2012, de Breno Silva, Dellani Lima e Simone Cortezão, com Ana Moravi, Breno Silva, Cecília Bizzoto, Daniela Fontes, Flaviana Lasan, Kicila de Sá e Naiara Beleza).

. Cine Praça
13h – Espetáculo 'Palhaços à vista'.

. Cine Tenda
15h – Mostrinha. 'O gigante', de Julio Vanzeler e Luiz da Matta Almeida; 'Os sustentáveis', de Lisandro Santos; 'As aventuras de seu Euclides': 'Lambesujo e caboclinhos', de Marcelo Roque Belarmino; 'Pequenos', de Alexandre Rafael Garcia; 'O fim do recreio', de Vinicius Mazzon e Nélio Spréa; 'Cadê meu rango?', de George Munari Damiani; 'Miado', de Mauricio Squarisi.
16h30 – Curtas. 'Apocalipse de verão', de Carolina Durão; 'Quase que só há estrelas', de Marília Xavier, Nilson Alvarenga e Tomyo Costa Ito; 'A onda traz, o vento leva', de Gabriel Mascaro; 'Chapô', de Eduardo Mattos. 
18h – Mostra Autorias. 'Otto' (MG, 2012, de Cao Guimarães). 
20h –Mostra Transições. 'A balada do provisório' (RJ, 2012, de Felipe David Rodrigues, com Edson Zille, Clara Maria, Thiare Maia, Helena Ignez, Otávio III, Maria Clara Guim, Maurício Garcia, Prazeres Barbosa, Igor Paiva e Ricardo Gonçalves). 
22h – Mostra Transições. 'Doce amianto' (CE, 2013, de Guto Parente e Uirá dos Reis, com Deynne Augusto, Uirá dos Reis, Dario Oliveira, Rodrigo Fernandes, Rafaela Diógenes e Reginaldo Dias). 

. Cine Praça
21h – Mostra Praça. 'Dossiê Jango' (RJ, 2012, de Paulo Henrique Fontenelle). 

. Cine Tenda Bar Show
0h30 – Banda Todos os Caetanos do Mundo.


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA