Mostra de Tiradentes anuncia programação com 131 filmes exibidos entre os dias 18 e 26 de janeiro

Destaque para produções independentes, de fora do eixo Rio/São Paulo

por Carolina Braga 10/01/2013 09:34

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 (Universo Produção/Divulgação)
O filme Esse amor que nos consome, de Allan Ribeiro, participa da Mostra Transições (foto: (Universo Produção/Divulgação))
Já conhecida por destacar a produção experimental do audiovisual brasileiro, a Mostra de Cinema de Tiradentes intensificou essa proposta na programação de sua 16ª edição. A divulgação da lista completa dos 131 filmes, sendo 34 longas e 97 curtas, distribuídos em 54 sessões, entre 18 e 26 deste mês, reforça o interesse por novas linguagens, com o diferencial de chamar atenção para o que tem sido feito fora dos grandes centros do país.

Apesar de ter em sua programação nomes consagrados, como Cao Guimarães, que exibirá Otto, o vencedor do Festival de Brasília, no geral a grade é composta por flimes de cineastas em ascensão no cenário nacional. O paraibano Taciano Valério, por exemplo, apresentará dois trabalhos. Além do longa de abertura, Onde Borges tudo vê, o diretor concorre ao prêmio da Mostra Aurora com Ferrolho, produção desenvolvida em Pernambuco.

Único segmento competitivo do festival, a Mostra Aurora terá na disputa do Prêmio Itamaraty, de R$ 50 mil, sete longas, sendo quatro documentários. Os outros filmes em cartaz serão organizados em mostras temáticas, distribuídos de acordo com o conceito das criações. A inédita Transições destacará oito diretores em início de carreira que já despontam com certa inquietação cinematográfica. Entre os escolhidos está Eles voltam (PE), longa de Marcelo Lordello, selecionado também para o Festival de Roterdã, na Holanda.

Outras novidades no quadro de mostras são a Autorias, dedicada a cineastas, reconhecidos por estilo próprio e a Sui generis, com filmes que fogem do senso comum. Mais de 65% dos longas são de Minas, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Paraná e Bahia. Este ano, a homenagem será feita à atriz paranaense Simone Spoladore, que ganhará também sessões retrospectivas. Da filmografria recente da atriz estarão em cartaz em Tiradentes, os inéditos Nove crônicas para um coração aos berros (DF) e Memórias que contam (RJ), de Lúcia Murat.

 Destaques

» MOSTRA AURORA

Ferrolho (PE), de Taciano Valério; Ventos de Valls (MG), de Pablo Lobato; Flutuantes (RJ), de Rodrigo Savastano; Linz – Quando todos os acidentes acontecem (CE), de Alexandre Veras; Matéria de composição (MG), de Pedro Aspahan; Nas minhas mãos eu não quero pregos (MG), de Cris Ventura; e Os dias com ele (SP), de Maria Clara Escobar.

» MOSTRA TRANSIÇÕES

Eles voltam (PE), de Marcelo Lordello; Esse amor que nos consome (RJ), de Allan Ribeiro; Sinais de cinza (BA); A balada do provisório (RJ), de Felipe David Rodrigues; Boa sorte meu amor (PE), de Daniel Aragão; Supernada (SP), de Rubens Rewald; Doce amianto (CE), de Guto Parente e Uirá dos Reis.

» AUTORIAS

Otto (MG), de Cao Guimarães; Jards (RJ), de Eryk Rocha; Doméstica (PE), de Gabriel Mascaro.

» SUI GENERIS

Vertigem branca (PE), de Breno Silva, Dellani Lima e Simone Cortezão; Semana santa (MG) e Claun – Parte 1: os dias aventurosos (RJ), de Felipe Bragança.

Programação completa:
www.mostratiradentes.com.br

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA