China se torna o segundo maior mercado de filmes do mundo

As vendas de ingresso para sessões de cinema subiram 30% desde 2011, mesmo com as fortes restrições aos filmes estrangeiros, por parte do governo

por AFP 09/01/2013 17:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Perdido na Tailândia - longa de baixo orçamento já arrecadou 190 milhões de dólares na China (foto: Divulgação)
Os cinéfilos da China gastaram 17 bilhões de iuanes (2,7 bilhões de dólares) em ingressos de cinema no ano passado, transformando o país no segundo maior mercado de filmes do mundo, informou hoje a agência de notícias Xinhua.

As vendas subiram 30% desde 2011, informou a agência, citando a Administração Estatal de Rádio, Cinema e Televisão (SARFT) e ressaltando o rápido crescimento que há muito tempo atrai Hollywood, apesar das fortes restrições na China aos filmes estrangeiros.

Depois de anos de pressão, a China concordou em 2012 em aumentar o número de filmes provenientes dos Estados Unidos - que é o maior mercado de filmes do mundo - de 20 para 34 anuais, enquanto 893 obras nacionais foram produzidas no ano passado.

No entanto, os filmes estrangeiros geraram 51% das receitas, superando a venda de ingressos para filmes nacionais pela primeira vez em nove anos, e a parcela do cinema de Hollywood na China cresceu de 18% para 25%.

Mas Tong Gang, chefe do departamento de cinema na SARFT, disse à Xinhua que a porcentagem de filmes nacionais nas bilheterias "ainda excede as expectativas do mercado".

O vice-ministro da SARFT, Tian Jin, pediu em novembro de 2011 que os cineastas nacionais "aumentem a criatividade", afirmando que os filmes chineses enfrentavam grandes pressões e precisavam ser mais competitivos.

A China impõe regras estritas sobre quais filmes podem ser vistos pelo público, banindo tudo o que considera uma imagem negativa da política contemporânea ou questões que, segundo o governo, podem levar a protestos sociais. Mas Perdido na Tailândia, uma comédia de baixo orçamento chinesa, superou as expectativas em dezembro ao acumular 1,2 bilhão de iuanes (190 milhões de dólares) em um mês e se tornar o maior sucesso de bilheteria do país, disse a Xinhua.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA