Paralelo 10, filme de Silvio Da-Rin, tem lançamento nesta quinta em BH

28/11/2012 10:23

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Beth Formaggini/Divulgação
Índia achaninca em cena de Paralelo 10 (foto: Beth Formaggini/Divulgação)
 

Mais de um ano e meio afastado do Acre, o sertanista José Carlos Meirelles retorna, em companhia do antropólogo Terri de Aquino, à região do Paralelo 10 Sul, linha de fronteira com o Peru. É esse o mote do filme Paralelo 10, de Silvio Da-Rin, que será lançado nesta quinta-feira, em BH, na programação do forumdoc BH, a partir das 19h, no Cine Humberto Mauro do Palácio das Artes. Meirelles viaja com seus acompanhantes durante três semanas subindo o Rio Envira, enfrentando vários tipos de obstáculos e se aproximando cada vez mais das malocas de índios isolados. Nessa jornada, ele rememora experiências, expõe contradições de seu ofício e discute com índios madijá e achaninca a melhor forma de se relacionar com os índios “brabos”, sem tentar amansá-los nem exterminá-los.

Paralelo 10 é uma incursão em profundidade ao pensamento de um indigenista e à realidade de uma região da Amazônia. José Carlos Meirelles é um dos mais destacados sertanistas brasileiros. Sua atuação na Fundação Nacional do Índio (Funai) foi decisiva para a implantação da atual política de respeito à escolha dos índios que não querem contatos com não índios. Ele foi o criador da Frente de Proteção Etnoambiental do Rio Envira, no Acre, próximo à fronteira com o Peru, área do Paralelo 10 Sul. O filme é um river movie que embarca com eles e segue rio acima durante três semanas, colhendo memórias do sertanista e observando a atualidade da questão indígena no Acre.

Silvio Da-Rin foi jornalista no início da carreira e faz documentários desde 1979. Dirigiu 14 filmes e vídeos, vários deles premiados em festivais brasileiros e internacionais, como Fênix (1980), Príncipe do fogo (1984), Igreja da libertação (1986), Nossa América (1989) e Hércules 56 (2006). Gravou o som de mais de 150 filmes, entre os quais inúmeros documentários e os longas de ficção Quase dois irmãos, Onde anda você, Viva voz, Avassaladoras, Separações, Bellini e a esfinge, Amores possíveis, Mauá – O imperador e o rei, Amores e Pequeno dicionário amoroso. Foi por duas vezes presidente da Associação Brasileira de Documentaristas. Entre 2007 e 2010, desempenhou a função de secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura. Desde maio de 2010, é gerente executivo de articulação internacional e licenciamento da EBC/TV Brasil.

 

Paralelo 10 Lançamento do filme de Silvio Da-RIn em BH, no forumdoc.BH, no Cine Humberto Mauro do Palácio das artes, Av. Afonso PEna, 1537, Centro



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA