São Gonçalo do Rio Abaixo ganha festival de cinema

Primeira mostra de cinema da cidade valoriza história local e da comunidade

13/11/2012 10:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
(Matias Maxx/Divulgação)
Os diretores de Malditos cartunistas, Daniel Garcia e Daniel Paiva, participam de debate amanhã (foto: (Matias Maxx/Divulgação))
A primeira mostra de cinema de São Gonçalo do Rio Abaixo, promovida desta terça-feira a domingo, aposta na valorização da história local e da comunidade. Localizada na Região Central de Minas, a apenas 84 quilômetros de BH, a cidade prepara intensa programação cultural, que inclui exibição de 26 filmes, entre longas e curtas-metragens de diversas regiões do Brasil (Rio Grande do Sul, Paraíba, Amazônia, São Paulo, Rio e Minas), shows, teatro, palestras, bate-papo e feira de artesanato. Leia também: Mostra dedicada a Júlio Bressane exibe três importantes filmes no Cine Humberto Mauro Começa em BH a 7ª edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos Exposição de filmes e vídeos no Palácio das Artes reúne obras do Instituto Itaú Cultural De acordo com o coordenador da Cine São Gonçalo, Cleber Camargo Rodrigues, essa é uma oportunidade ímpar para a cidade e a expectativa, tanto dos realizadores quanto da população, é a melhor possível. “Depois da inauguração do Centro Cultural, em 2007, São Gonçalo deu uma verdadeira guinada na área cultural. A cidade tem investido em vários projetos e a Mostra de Cinema é exemplo dessa iniciativa.”, afirma. Para o coordenador, a realização da primeira Mostra de Cinema de São Gonçalo só se tornou realidade devido ao envolvimento da comunidade. “Se a população não participa não há nada que frutifica. Todo o trabalho que desenvolvemos é pensado muito internamente, não adianta atrair turistas se não investirmos na comunidade local. Focamos sempre em melhorar a qualidade de vida dessas pessoas, gerar desenvolvimento e oportunidades, colocá-las em contato com o que está sendo produzido no Brasil e mostrar que todo mundo pode fazer algo. Se não for para melhorar a vida das pessoas não vale a pena fazer nada pela cultura”, ressalta Rodrigues. As exibições serão no Centro Cultural, com entrada franca. Hoje, na abertura, a partir das 19h30, haverá quatro exibições especiais de curtas (produzidos por alunos da rede pública de ensino na oficina de cinema ministrada pelo historiador e professor de audiovisual Silvino Fernandes) e dos filmes dos funcionários da Mina de Brucutu e da Secretaria de Cultura da cidade. Ao longo da programação serão promovidos dois debates com direito a exibição de filmes. O primeiro, nesta quarta-feira, às 19h, no Centro Cultural, contará com a presença dos diretores do filme Malditos cartunistas, Daniel Garcia e Daniel Paiva. O segundo encontro, marcado para sábado, às 15h, terá a cineasta, atriz e coordenadora do Núcleo de Audiovisual Nós do Morro, Luciana Bezerra. Ela é roteirista e diretora do curta-metragem infantil Os donos da mata, lançado este ano e exibido no 14º Festival do Rio.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA