Brad Pitt doa 100 mil dólares em campanha a favor do casamento homossexual

Quatro estados norte-americanos votam a oficialização da união entre pessoas do mesmo sexo em 6 de novembro

por Bossuet Alvim 31/10/2012 15:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

REUTERS/Yves Herman
Ator já havia doado a mesma quantia para campanha do movimento LGBTT em 2008 (foto: REUTERS/Yves Herman)
 

A chegada de um plebiscito sobre a união entre pessoas do mesmo sexo em quatro estados norte-americanos levou o ator Brad Pitt a doar 100 mil dólares para uma campanha e reiterar seu apoio à causa dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros (LGBTT). Na próxima terça-feira, 6 de novembro, eleitores de Maryland, Maine, Minnesota e Washington vão às urnas para escolher o novo presidente da nação, mas têm uma outra questão anexada à votação: o direito dos homossexuais ao casamento civil.

 

A ONG Human Rights Campaign (HRC), que batalha para divulgar a causa em todo o país, recebeu a colaboração do marido de Angelina Jolie. Pitt convida os cidadãos norte-americanos a fazerem doações à instituição e se compromete a dobrar a quantia arrecadada até o limite de US$ 100 mil. "É inacreditável que as vidas e os relacionamentos destas pessoas serão literalmente votadas nos próximos dias", observou o astro de Hollywood em comunicado veiculado pela HRC. "Eleitores irão às urnas para decidir se gays e lésbicas — nossos amigos e vizinhos — são dignos das mesmas proteções que todos os outros recebem", comentou.

Em 2008, quando o estado da Califórnia votou o projeto de lei conhecido como Proposta 8, Brad Pitt doou outros 100 mil dólares aos partidários do movimento LGBTT. A emenda constitucional colocada em votação à época proibia que casais do mesmo sexo registrassem matrimônio e acabou aprovada por 52% dos votos válidos. "Eu não vou desistir de lutar para que casais que se amam e se comprometeram tenham o direito de se casar", declarou o ator na mensagem à HRC. Atualmente, 6 dos 50 estados norte-americanos, além da capital federal, reconhecem o direito à união entre homossexuais. Outros dois estados aprovaram o casamento, mas aguardam referendo da população para oficializar a decisão.

 

As contribuições feitas à Human Rights Campaign até a quinta-feira, 1º de novembro, serão repetidas por Brad Pitt, que classifica a votação como "nossa última chance de fazer a diferença". "O direito de cada pessoa à vida, liberdade e à busca pela felicidade está inscrito na Declaração de Independência de nosso país, mas grupos poderosos e endinheirados estão invadindo nossos espaços de comunicação com mentiras e tentando tirar estes direitos de algumas pessoas. Nós não podemos tolerar isso", finalizou o artista.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA