Ministro da Justiça rejeita censura em classificação de filmes

Nesta semana, deputado chegou a dizer que ia solicitar a proibição da exibição do filme

por Agência Estado 26/09/2012 13:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
(foto: Divulgação)
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defendeu os critérios utilizados pelo órgão vinculado a sua pasta para a definição da classificação indicativa de filmes. Nesta semana, o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) chegou a dizer que ia solicitar a proibição da exibição do filme Ted, uma comédia em cartaz nos cinemas que mostra a amizade entre um homem e um urso de pelúcia viciado em drogas. O filme está indicado para maiores de 16 anos. "Censura é algo que não se admite no Estado de direito e a Constituição não nos permite fazer isso. O órgão de classificação realiza um trabalho com parâmetros e critérios extremamente técnicos, mas quem se sentir incomodado com determinado produto pode solicitar uma revisão da classificação" disse o ministro. Cardozo disse ainda não ter visto o filme em questão, mas acrescentou confiar na metodologia do órgão de classificação que segundo ele, "tem sido sempre acertada". Cardozo participou de solenidade de comemoração dos 50 anos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA