Leandro Hassum é o astro de Até que a sorte nos separe

Filme tentará chegar à marca de 1 milhão de espectadores neste ano, marcado por fracas bilheterias para o cinema brasileiro

por Mariana Peixoto 25/09/2012 08:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Davi de Almeida/divulgação
Danielle Winits e Leandro Hassum interpretam casal de ex-milionários no filme dirigido por Roberto Santucci (foto: Davi de Almeida/divulgação)
 
Já estamos no fim de setembro e nenhuma produção brasileira figura entre os 10 filmes mais vistos do ano no país. Outro dado preocupante: até agora, apenas a comédia E aí, comeu? conseguiu bater a casa do milhão de espectadores. A título de comparação, sete produções alcançaram essa marca em 2011.
É nesse cenário que outra comédia, Até que a sorte nos separe, entra em cartaz. O filme estreia em 5 de outubro em todo o país. O lançamento de porte – vêm sendo negociadas de 400 a 500 salas – ampara-se num best-seller de autoajuda, Casais inteligentes enriquecem juntos, de Gustavo Cerbasi (este, sim, com 1 milhão de cópias vendidas), e no humor escrachado de Leandro Hassum para se tornar blockbuster nacional neste ano de vacas magras. 
“A ideia é sempre contribuir para aumentar o share brasileiro. Estamos trabalhando para promover o filme de forma bem forte. Desde o começo, planejamos fazer uma produção que se comunicasse com o grande público do jeito que ele gosta. Tão importante quanto fazer chorar é fazer rir”, afirmou o produtor Caio Gullane, que evita falar em números.
Nesta segunda-feira, foi realizada a primeira exibição de lançamento do longa do cineasta Roberto Santucci, que assinou De pernas pro ar (um dos filmes acima do milhão de espectadores). Em dezembro, chegará ao cinema a sequência dessa produção, estrelada por Ingrid Guimarães.
DRAMATURGIA Assim como a comédia romântica norte-americana O que esperar quando você está esperando, que criou uma dramaturgia em torno das mudanças na vida dos futuros pais durante a gravidez, Até que a sorte nos separe coloca em cena dois casais e a maneira como eles lidam com as finanças.
Os protagonistas são Tino (Hassum) e Jane (Danielle Winits). Jovens, apaixonados e sem um tostão no bolso, ganham R$ 100 milhões na loteria. Quinze anos mais tarde, com um casal de filhos, ele descobre que os tempos de descontrole acarretaram um rombo na conta bancária. Ficou pobre, mas esconde a tragédia da mulher, no início da terceira gravidez. Para tentar se reerguer, Tino conta com a ajuda do vizinho, o analista financeiro Amauri (Kiko Mascarenhas), que enfrenta problemas no casamento.
Desde o início, a comédia deixa clara a intenção de se concentrar na figura de Hassum, ator bastante popular graças aos humorísticos Zorra total e Os caras de pau. “Quando Leandro foi escolhido, o roteirista Paulo Cursino, que já o conhecia, me disse: ‘Prepare-se para trabalhar com ele’”, comentou Santucci. “Falei que iria lidar com um selvagem em cena”, completou Cursino.
O diretor explica: “Eram três câmeras no set. Logo vi que o primeiro take com Leandro era o que valia. Chegamos a um ponto em que nem ensaio fazíamos. Criamos uma estrutura para valorizar onde ele brilha mais. Em alguns momentos, foi difícil conter o riso no set”, revelou Santucci.
O improviso é a forte arma do ator fluminense, que viaja o país com montagens de stand-up comedy. “Mas só é possível improvisar quando se tem um bom texto, pois preciso ter para onde voltar. O caco não pode atrapalhar uma história, senão vira gracinha. E gracinha não é comédia”, disse Leandro Hassum. Mesmo que em certos momentos haja certo exagero, há cenas de riso fácil, principalmente quando ele bate uma bola com Adelson, personagem de Aílton Graça.
 
CRIA DA TELA
Leandro Hassum ficou nacionalmente conhecido no humorístico Zorra total, exibido pela Rede Globo. Ele interpretou o médico gay doutor Rosseti, delegado Valente e Jorginho, no quadro “Os seguranças”, com Marcius Melhem. Na mesma emissora, Hassum e Melhem dividiram a telinha no programa domingueiro Os caras de pau.
 
O ator integrou elencos de vários filmes, como Xuxa abracadabra, Tainá 2 – A aventura continua, Xuxa e o tesouro da cidade perdida, Se eu fosse você 1, Irma Vap – O retorno, Xuxa gêmeas, No meio da rua, Xuxa e o fantástico mistério de Feiurinha e Muita calma nessa hora, entre outros.
 
A repórter viajou a convite da produção do filme


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA