Poder paranormal questiona fenômenos misteriosos em clima de investigação

O médium cego Simon Silver (Robert De Niro) está no centro da trama

por Sérgio Rodrigo Reis 21/09/2012 09:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Califórnia Filmes/Divulgação
(foto: Califórnia Filmes/Divulgação)
A maioria dos fenômenos misteriosos à nossa volta, mais cedo ou mais tarde, esbarra em explicação lógica da ciência. A presença de espíritos, de vultos, de barulhos estranhos em casas abandonadas ou até mesmo de fantasmas, relatada com minúcias de detalhes por quem os viu, tem caído por terra toda vez que especialistas entram em ação. Mas há exceções. É justamente sobre elas que, vez por outra, o cinema se debruça com mais ou menos eficácia para inspirar seus roteiros. O filme Poder paranormal é mais uma tentativa de levar às telas o tema e a infinidade de picaretas que se apropriam da crença alheia em proveito próprio. Veja mais fotos do filme Confira os horários das sessões
Depois de 30 anos desaparecido, o médium cego Simon Silver (Robert De Niro), conhecido mundialmente, voltou às manchetes de jornais. Ele usa, como poucos, os aparatos do showbizz para mostrar seus “poderes” ao público, em troca de ingressos a preços exorbitantes. Logo que reaparece, torna-se objeto de estudo de Margaret Matheson (Sigourney Weaver), professora de psicologia que dedica a vida a desmascarar supostas atividades paranormais. Para tanto, conta com a ajuda de seu jovem assistente, Tom Buckley 
(Cillian Murphy), que fica mais obcecado pelo médium a cada nova manifestação de eventos sem explicação. 
O filme, produção feita em dobradinha por Espanha e Estados Unidos, não se enquadra entre os padrões do gênero. Não recorre à estratégia de surpreender ao espectador com os incômodos sustos, um atrás do outro, para causar arrepios e deixar sempre a expectativa de que o pior virá na próxima cena. Na medida em que as ações se desenrolam, a produção, dirigida por Rodrigo Cortés, vai se transformando mais numa história de investigação do que em qualquer outra coisa. Enquanto a popularidade de Simon Silver cresce, Tom inicia uma busca desenfreada pela verdade. Os crimes e as perseguições que ocorrem cada vez mais próximos do médium apontam para algo bem concreto. Quando todos imaginam saber o desfecho da trama, uma reviravolta prova que nem sempre as coisas podem ser explicadas à luz da verdade.
Poder paranormal é bem conduzido pelo diretor Rodrigo Cortés, o mesmo que levou às telas o suspense Enterrado vivo. Com elenco estelar, liderado pelas boas atuações da dupla Robert De Niro e Sigourney Weaver, o longa vende uma coisa e apresenta outra. Não traz os elementos de um bom suspense nem consegue segurar um roteiro investigativo. Fica, na realidade, no meio do caminho. Como acerta em alguns pontos, como a interpretação, por exemplo, pode garantir diversão. Mas atenção: se você é daqueles que gostam de filmes arrepiantes e adora sentir medo no cinema, essa, definitivamente, não deve ser a sua opção de fim de semana. Assista ao trailer do filme:


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA