Pela primeira vez em 50 anos, Cidadão Kane perde posto de melhor filme de todos os tempos

Um Corpo que Cai torna-se o primeiro no ranking da Sight & Sound

por Letícia Orlandi 01/08/2012 17:42

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AP Photo/Warner Home Video
(foto: AP Photo/Warner Home Video)
Uma vez a cada dez anos, o Instituto de Cinema Britânico convida críticos de cinema de todo o mundo para escolher os melhores filmes de todos os tempos. A grande novidade na edição de 2012 foi que Cidadão Kane, de Orson Welles, perdeu o primeiro lugar para Um Corpo que Cai (Vertigo), de Alfred Hitchcock.

Confira galeria de fotos dos dez primeiros do ranking "Melhores Filmes de todos os tempos"

Foi a primeira vez, em 50 anos, que a obra de Welles, lançada em 1941, não figurou no topo da lista. A revista Sight & Sound, responsável por publicar a relação, entrevistou 846 críticos de cinema e especialistas.

Em 2002, Um Corpo que Cai ficou apenas cinco votos atrás de Cidadão Kane, mas o ranking envolveu apenas 144 pessoas. Em 2012, a produção de Hitchcock ganhou com 34 votos de diferença.

Em Cidadão Kane, o próprio Welles interpreta um magnata editorial que morre como um recluso - deixando para trás apenas a misteriosa palavra "Rosebud". Jé em Um corpo que cai, de 1958, um dos clássicos de Hitchcock estrelado por James Stewart, um detetive da polícia sofre da doença indicada pelo título em inglês – vertigem, ou medo de altura. Ele passa a investigar as atividades da mulher de um amigo – interpretada pela maravilhosa Kim Novak, em uma trama em que nada é o que parece.

Outra mudança na lista foi que O Encouraçado Potemkin, de Sergei Eisenstein, saiu fora do Top 10 e seu lugar foi tomado por Man with a Movie Camera (Homem com a Câmera), obra de 1929 de Dziga Vertov.

Confira a lista completa, de acordo com a votação dos críticos:

Um Corpo que Cai (Hitchcock, 1958)
Cidadão Kane (Welles, 1941)
Era Uma Vez em Tóquio (Ozu, 1953)
A Regra do Jogo (Renoir, 1939)
Aurora (F. W. Murnau, 1927)
2001 - Uma Odisséia no Espaço (Kubrick, 1968)
Rastros de Ódio (Ford, 1956)
O Homem com a Câmera (Dziga Vertov, 1929)
A Paixão de Joana d'Arc (Dreyer, 1927)
8 ½ (Fellini, 1963)


A Revista fez também uma votação entre diretores de cinema, veja o resultado:

Era Uma Vez em Tóquio (Ozu, 1953)
2001 - Uma Odisséia no Espaço (Kubrick, 1968) e Cidadão Kane, (Welles, 1941)
8 ½ (Fellini, 1963)
Taxi Driver (Scorsese, 1980)
Apocalypse Now (Coppola, 1979)
O Poderoso Chefão (Coppola, 1972) e Um Corpo que Cai (Hitchcock, 1958)
O Espelho (Tarkovsky, 1974)
Ladrões de Bicicleta (De Sica, 1948)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA