Festival de Veneza libera lista de indicados

Diretores consagrados são maioria na premiação que começa em 29 de agosto

por Agência Estado 27/07/2012 10:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Um dos indicados, Terrence Malick leva To the wonder ao festival (foto: Divulgação)
O Festival de Veneza divulgou 17 títulos da sua principal competição, aquela que concede ao vencedor o Leão de Ouro. Entre eles, nenhum do Brasil. Em compensação, vários nomes conhecidos estarão competindo, como Marco Bellocchio (Bela adormecida), Takeshi Kitano (Para além da indignação) e Brian de Palma (Pasión). Só por aí já se poderia prever uma bela mostra, agora sob nova direção. Saiu o antigo presidente, Marco Müller, e regressou Alberto Barbera, que já dirigira Veneza. Mas o maior trunfo provavelmente não dará as caras no Lido. Trata-se do ermitão Terrence Malick, que manda ao festival italiano To the wonder, com Rachel Weisz, Ben Affleck e Javier Bardem. Malick, convém lembrar, venceu o Festival de Cannes com seu A árvore da vida, um trabalho com ambição metafísica, hoje coisa rara no cinema. O fato de ter enviado seu novo filme a Veneza representa uma vitória da nova direção deste que é o mais antigo festival de cinema do mundo, mas que andava com o prestígio abalado nos últimos anos. Os outros filmes também prometem. Em especial este que é um dos concorrentes da casa e um dos remanescentes da melhor fase do cinema italiano - Marco Bellocchio. Com Bella adormentata (Bela Adormecida), Bellocchio mais uma vez trabalha com os temas tabus que lhe são caros. No caso, com a eutanásia, assunto difícil de ser discutido com serenidade num país católico e que abriga o Estado do Vaticano. A história baseia-se no caso real de uma mulher que permaneceu anos em estado vegetativo, enquanto sua família lutava para desligar os aparelhos que a mantinham artificialmente viva. Independentemente dos seus méritos estéticos, Bela adormecida deve proporcionar calorosas discussões no Lido. Há, entre os selecionados, outros títulos que já despertam interesse prévio. Um deles é O útero, do filipino Brillante Mendoza, que concorreu em festival anterior com Lola. Enfim, bons ares para o festival, que começa dia 29 de agosto. O festival selecionou 18 filmes para a competição oficial, um deles ainda não revelado. Confira a lista dos indicados: Something In The Air (Apres Mai), de Olivier Assayas (França) At Any Price, de Ramin Bahrani (EUA, Reino Unido) Bela adormecida (Bella Addormentata), de Marco Bellocchio (Itália, França) La Cinquieme Saison, de Peter Brosens e Jessica Woodworth (Bélgica, Holanda, França) Fill The Void (Lemale Et Ha’Chalal), de Rama Burshtein (Israel) E Stato il Figlio, de Daniele Cipri (Itália, França) Un Giorno Speciale, de Francesca Comencini (Itália) Passion, de Brian De Palma (França, Alemanha) Superstar, de Xavier Giannoli (França, Bélgica) Pieta, de Kim Ki-duk (Coréia do Sul) Outrage Beyond, de Takeshi Kitano (Japão) Spring Breakers, de Harmony Korine (EUA) To The Wonder, de Terrence Malick (EUA) O útero (Sinapupunan), de Brillante Mendoza (Filipinas) Linhas de Wellington, de Valeria Sarmiento (Portugal, França) Paradise: Faith (Paradies: Glaube), de Ulrich Seidl (Áustria, França, Alemanha) Betrayal (Izmena), de Kirill Serebrennikov (Rússia)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA