Curta mineiro é selecionado para Festival de Gramado

Diário do não ver foi dirigido por Cristina Maure e Joana Oliveira

por Carolina Braga 15/07/2012 07:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Bruno Crepaldi/divulgação
(foto: Bruno Crepaldi/divulgação)
As diretoras Cristina Maure e Joana Oliveira vão representar Minas Gerais na edição comemorativa do 40º aniversário do Festival de Cinema de Gramado. O evento gaúcho, que já teve seus tempos de glória e busca se restabelecer como um dos mais importantes do país, está marcado para 10 a 18 de agosto. Diário do não ver foi selecionado para a competitiva de curtas-metragens e disputará o prêmio com 13 trabalhos. A ficção acompanha a trajetória de uma arquiteta de 37 anos. “Ela vai passar por uma mudança grande na vida: por pouco tempo, ficará cega. Narramos um pouco a progressão dessa doença”, explica Cristina Maure. O roteiro se inspirou em relatos de sonhos de pessoas que perderam a visão por motivos variados. As cineastas fizeram pesquisas nos institutos São Rafael, em Belo Horizonte, e Benjamim Constant, no Rio de Janeiro. Diário do não ver tem trilha sonora assinada por Chico Amaral. O elenco conta com Izadora Fernandes e Júlio Maciel. Para Cristina Maure, a seleção do curta para o Festival de Gramado é um bom começo. “Esse evento tradicional tem grande visibilidade e dará um respaldo muito bom para o filme”, acredita ela. Wilker O Festival de Cinema de Gramado programou mostras competitivas dedicadas a longas brasileiros e estrangeiros, além de curtas brasileiros e gaúchos. Serão exibidos 48 trabalhos. A curadoria ficou a cargo do ator e diretor José Wilker e dos críticos Rubens Ewald Filho e Marcos Santuario. Um dos aspectos que chamam a atenção é a presença de novos realizadores, como Matheus Souza (Não faço a menor ideia do que eu tô fazendo com a minha vida) e Caetano Gotardo (O que se move).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA