Ensaio do Baianas Ozadas lota feira do Mineirinho

Sol e calor ajudaram foliões, que já contam com programação extensa de apresentações antes do carnaval

por Mateus Parreiras 07/01/2019 07:57
Alexandre Guzanshe/EM/D.A PRESS
Baianas Ozadas é um dos maiores blocos do carnaval de BH (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A PRESS)
De olho nas apresentações do carnaval, blocos e grupos carnavalescos aproveitam o início do ano para experimentar e sentir a temperatura do público. Quem ganha mesmo é o folião, que desde sábado aproveita essas apresentações “laboratório” para se divertir. Ontem, vários blocos e grupos botaram o belo-horizontino para dançar e aproveitar o dia limpo e de calor que chegou aos 31°C, depois de uma sequência de dias nublados e com chuvas que vinha desde a virada do ano.

Um dos destaques dos últimos carnavais da capital mineira, arrastando pelas ruas mais de 650 mil pessoas, o grupo Baianas Ozadas conseguiu lotar a feira do Mineirinho, na Pampulha, que foi apresentada à charanga das baianas, uma novidade para muitos ali, que, pelo balanço e animação, aprovaram essa pegada diferenciada. Depois, as músicas tradicionais, com guitarras e baixos seguindo o batuque, fizeram todo mundo pular com o som que consagrou o bloco no carnaval.

Outros blocos e grupos também tocaram ou fizeram ensaios ontem. Às 10h, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro, serviu de espaço para o ensaio do Bloco Bruta Flor, que empolgou o público que aproveitava o dia para um passeio no parque. Às 14h, no Concórdia, o Bloco Cinara tocou no evento aberto Jabu Folia. Em seguida, por volta das 15h, foi a vez de o ensaio do bloco feminino Tapa de Mina, no Viaduto Santa Tereza, trazer o batuque e a animação para o Bairro Floresta, na Região Leste.

Oficialmente, o carnaval 2019 tomará as ruas de Belo Horizonte a partir de sábado, dia 2 de março, mas antes disso muitos ensaios vão alegrar a cidade. Entre os primeiros a animar o fim de semana estavam blocos como o Xibiu, da região dos bairros Castelo (Pampulha) e Alípio de Melo (Noroeste), o Afoxé Ilê Odara, do Santo André (Noroeste), e o Baianeiros, no Horto (Leste). Desde 2015, o grupo Baianeiros traz para as ruas da capital mineira os sucessos do Axé e adaptações de outros estilos musicais com elementos baianos. Só no ano passado, foram 100 apresentações. A expectativa para este ano é de reunir cerca de 205 mil pessoas por dia em apresentações nos bairros Castelo e Funcionários (Centro-Sul).