Cíntia Chagas: entre o amor e a gramática em novo livro

No livro 'Um relacionamento sem erros (de português)', autora mineira fala de romance e dá dicas para o 'casamento' perfeito com a língua pátria

Fernanda Gomes* 02/05/2020 06:00
ANGELO PASTORELLO/DIVULGAÇÃO
Professora de português, Cíntia Chagas critica a data do Enem (foto: ANGELO PASTORELLO/DIVULGAÇÃO)
Ser pedida em casamento no segundo encontro e, menos de um ano depois, fechar as portas do curso preparatório em Belo Horizonte, se casar e se mudar para São Paulo. Parece enredo de comédia romântica, mas esta é a história de amor da escritora e professora Cíntia Chagas.
 
No livro Um relacionamento sem erros (de português), ela entrelaça as aventuras que viveu ao lado do marido, Luiz Fernando Garcia, com cerca de 100 dicas para ninguém se “divorciar” da língua pátria.

“Conto se fiz sexo – ou não – no primeiro encontro, sobre o vestido de noiva, unha postiça, ciúmes e dietas. Enquanto vou escrevendo, vou dando lições de português e conversando com o leitor. É um livro muito íntimo”, explica Cíntia, que assina a coluna Rasgando o verbo, no Estado de Minas.
 
Lançado há poucos dias, o livro se destacou nas listas de mais vendidos da revista Veja e do site Amazon. “Ele tem a ver com o consciente e o inconsciente femininos. Abordo se o homem deve pagar conta ou não, o meu relacionamento com os filhos dele”, diz a mineira.
 
Cíntia admite: leitores de sua primeira publicação, Sou péssimo em português, podem estranhar Um relacionamento sem erros. “Quem leu meu primeiro livro sabe que eu era solteirona convicta. Mas mesmo sendo uma mulher cética, quando conheci o Luiz Fernando, senti de alguma forma que ele seria o homem para mim”, conta.
 
A escritora diz que sua história é “inusitada”. “Eu tinha o cursinho mais reconhecido de Minas Gerais e abri mão disso para apostar em coisas que nem sabia que queria. No meio da lua de mel, fui parar no dentista com o meu marido”, diverte-se.
 
Cíntia comenta que a adaptação à vida de casada não é fácil. “É um misto de felicidade e sofrimento. Realmente, era o que eu queria, mas é também um aprendizado diário. Morava sozinha desde os 23 anos. Então, estou me adaptando a pensar no outro”, revela. “A gente é muito parecido: o que faço com o português, ele faz com a psicanálise.” Além de psicanalista, Luiz Fernando é escritor e consultor de negócios.

Enem


A decisão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) de manter a data do Enem em 1º a 8 de novembro, apesar da pandemia, preocupa a escritora, que tem muitos leitores entre os estudantes.
 
“É um absurdo. Isso aumenta ainda mais a desigualdade social entre o menino que tem internet e o que não tem. O rico tem acesso a wi-fi e computador, consegue se isolar no quarto se tiver conflito em casa, assiste à aula on-line na escola particular. No caso dos alunos mais pobres, a escola provavelmente não está conseguindo passar o conteúdo on-line. Mesmo se conseguir, será que ele tem computador, celular e um ambiente silencioso em casa?”, questiona.
 
Cíntia diz que a postura do Inep só vem reforçar a exclusão digital no Brasil. “Será o Enem dos ricos”, critica. “O fato de o aluno estar em casa não significa que ele tem acesso a conteúdos ou conte com alguém para tirar suas dúvidas.”
 
Nesta quarentena, ela reduziu de R$ 357 para R$ 157 (por ano) o preço do curso on-line de redação que ministra. De acordo com Cíntia, o desconto vai durar, pelo menos, até o fim do isolamento social. Este mês, ela pretende lançar, pelo Instagram, um curso de redação voltado para concursos públicos. *Estagiária sob supervisão da editora-assistente Ângela Faria 
 
Harper Collins/reprodução
(foto: Harper Collins/reprodução)
UM RELACIONAMENTO SEM ERROS (DE PORTUGUÊS)

. De Cíntia Chagas
. Harper Collins
. 144 páginas
. R$ 34,90 

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS