Virada Cultural BH: mesmo com frio, público marca presença em eventos

A temperatura mínima foi registrada na estação de Cercadinho (10,9 graus), entre 4h e 6h. Já na Pampulha, foi de 13,2 graus, entre 3h e 4h

por Gustavo Werneck 21/07/2019 13:58
Paulo Filgueiras/EM/D.A press
(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A press)
Virada Cultura com friagem e vento, mas sem desafinar o pique da moçada. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a sensação térmica na madrugada deste domingo (21), na área urbana de Belo Horizonte, foi de 7 graus. A temperatura mínima foi registrada na estação de Cercadinho (10,9 graus), entre 4h e 6h. Já na Pampulha, foi de 13,2 graus, entre 3h e 4h.
 
Entre música eletrônica, forró e outros ritmos, gente de todas as idades se divertiu protegida como pôde ou achou melhor, desde que não atrapalhasse os movimentos. O publicitário Moisés Santos, de 212, morador do Bairro Santa Tereza, na Região Leste, se divertiu muito “como se não houvesse amanhã” – no caso, esta segunda-feira. Ao lado dos amigos Paulo Roberto Leal, de 23, colega de profissão, morador do Bairro Fernão Dias, na Nordeste, e Gustavo Dias, de 25, blogueiro, do Vera Cruz, o rapaz se protegeu de todo jeito.
 
“Vim de blusa de frio, mas, principalmente, com pochete para proteger o celular”, observou Moisés. “Estamos de palco em palco”, acrescentou Paulo Roberto, enquanto Gustavo deu a dica. “Escolhi um tipo de roupa, um look, que não fosse pesado, porém me protegesse do frio. Gostamos muito de música eletrônica, então, deu certo para dançar”.
 
Subindo a Rua Espírito Santo, na esquina da Avenida Amazonas, Gustavo não soube informar se a “sua” Virada Cultural terminaria na noite de ontem. “Isso aí...só Deus sabe!”

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS