Virada 2019: Falhas no som atrapalham show de Moraes Moreira

Cantor baiano começou sua apresentação com 'Chega de saudade', tocando violão e acompanhado pelo público, que cantou afinado cada palavra

por Déborah Lima 20/07/2019 23:39
Déborah Lima/EM/D.A press
(foto: Déborah Lima/EM/D.A press)
Lá vem o Brasil, descendo a ladeira. E os mineiros subindo e descendo, para encontrar Moraes Moreira na Virada Cultural 2019. Uma das principais atrações desta quinta edição do evento na noite de sábado (20), o baiano fez seu show no Palco Festas, em frente ao Teatro Francisco Nunes, no Parque Municipal américo Renné Giannetti.
 
Moraes Moreira começou o show sentado num banquinho, com a companhia apenas de seu violão, em homenagem a João Gilberto, o baiano pai da bossa nova, que morreu no último dia 6, aos 88 anos. "Chega de saudade" foi o clássico que deu início à performance do Novo Baiano, em dueto com o público, que cantou afinado cada palavra.
 
Na sequência, houve um problema técnico no som, que não foi grave o bastante para interromper o show. Enquanto a equipe técnica resolvia a questão, Moraes Moreira improvisou, declamando um cordel que exalta diversos nomes da literatura brasileira. "Tem como viver sem poesia?" indagou ele. E a resposta do público veio na forma de gritos de  "Lula Livre".
 
Os problemas no som, contudo, continuaram e irritaram o cantor, que reclamou diversas vezes. "Estou tentando, mas é impossível tocar com um som desses. Além de tanta sacanagem que está tendo no Brasil, a gente chega aqui pra cantar e...", não completou o artista. Ele pediu paciência do público. "Gente, só um pouquinho de paciência, que eu quero fazer um negócio bom pra vocês." 
 
 Mesmo com os problemas com o som, o público, com gente de toda idade, assistiu ao show que engrandece a música popular brasileira, com composições de Tom Jobim, Gál Costa, por exemplo. "Enquanto nós tocarmos, com certeza haverá Brasil" disse. Embalando sucessos dos Novos Baianos, Moraes fez o público dançar ao som de "Preta Pretinha" e cantar em "Mistério do Planeta".

"Eu peço desculpa porque alguma coisa aconteceu mas eu estou levando e estou querendo ser feliz com vocês aqui" disse, sobre os problemas com o som, que persiste.

Durante o show, o músico registrou sua vontade em voltar à capital mineira para conhecer o carnaval belo horizontino. "Sei que o carnaval de Belo Horizonte é um dos maiores do Brasil, vou querer tocar aqui uma horas dessas."
 
 Declarando amor ao nordeste, o baiano emocionou o público ao tocar "Asa branca", de Luiz Gonzaga, em uma sensível versão acústica em voz e violão.

Para finalizar, "Festa do Interior" estava programada. Moraes cantou e se despediu. "Peço a desculpa (por causa do som) mas minha vontade foi cumprida. De ver vocês cantando e dançando" disse.

"Que o país possa melhorar. Além de Lula Livre a gente quer ver outras coisas livre também." manifestou. 

 Mas público tanto pediu "mais uma" que o artistou aceitou. Ao som de "Acabou Chorare", o show chegou com fim com muita emoção e aplausos.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS