Virada 2019: Banda Chama o Síndico lança álbum autoral na Virada

O grupo até então se apresentava com sucessos de Tim Maia e Jorge Ben. As músicas seguem a mesma pegada dos ídolos, com temáticas engajadas

por Flávia Ayer 20/07/2019 22:51
Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
O álbum novo conta com dez faixas (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press)
O Chama o Síndico escolheu a Virada Cultural de BH para virar de fase. Filha do carnaval de BH, a banda, derivada do bloco de mesmo nome, sobe ao palco da Praça da Estação com repertório autoral, no lançamento do primeiro álbum da banda.

O grupo até então se apresentava com sucessos de Tim Maia e Jorge Ben. As músicas seguem a mesma pegada dos ídolos, com temáticas engajadas.

"Um dia eu chego lá" conta a saga de um trabalhador brasileiro que trabalha o mês inteiro, mas não sobra um tostão. O álbum novo conta com dez faixas.


Marcada pelo engajamento político, a banda, na música "Na terapêutica do grito", convocou o público a gritar em protesto à opressão das minorias. "É o grito das mulheres, ocupações urbanas, LGBTs... Armas, não!", gritou a percussionista Nara Torres.

É o maior público da Virada.
 
Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
É o maior público da Virada (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press)
 
 
A cantora Fernanda Abreu faz participação especial no show do Chama o Síndico com Jorge da Capadocia, de Jorge Ben. A carioca elogia o som da banda mineira com seu sotaque bem típico. "Me amarrei nos sons desses caras. Passamos a tarde no estúdio e deu som", diz. 
 
 
 
Gladyston Rodrigues/EM/D.A press
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press)
 
 

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS