Exposições em cartaz em BH propõem novas formas de lidar com o mundo

Confira as novidades na cAsA, galeria do Centro Cultural Minas Tênis Clube e Casa Fiat. Enquanto Ai Weiwei se despede da cidade, outros artistas mantêm a chama do pensamento crítico

por Ana Clara Brant 10/04/2019 08:55
CASA/DIVULGAÇÃO
Gravura de Salvador Dalí integra exposição na cAsA - Obras sobre Papel (foto: CASA/DIVULGAÇÃO)
Belo Horizonte prepara a despedida de uma das exposições mais impactantes que já passaram pela cidade. Raiz, com obras do artista plástico chinês Ai Weiwei, deixará o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) na segunda-feira (15), depois de receber mais de 200 mil pessoas. É o segundo evento mais visitado desde que o espaço foi inaugurado, em 2013. Em compensação, BH ganhou mostras que prometem estimular o pensamento crítico e criativo, aguçando a imaginação. Uma delas é Devaneios: imagens do fantástico, que será aberta na quinta-feira (11), com vernissage aberta ao público na cAsA – Obras sobre Papel, no Bairro Santa Efigênia.

A exposição propõe um passeio entre realidade e invenção por meio de 32 gravuras de vários autores, pertencentes ao acervo do espaço. Cinco delas são assinadas pelo catalão Salvador Dalí, inspiradas na Divina comédia, de Dante Alighieri.

“Temos cerca de 1 mil obras, todas em papel – gravuras, desenhos, aquarelas, fotografias. Frequentemente, a gente se volta para o nosso próprio acervo. Fazemos um recorte e montamos uma exposição”, explica Paulo Rocha, curador do projeto em parceria com Lúcia Palhano e Thyer Machado.

Thyer é um dos 25 artistas que terão trabalhos expostos até julho. Ao lado dele estão Alê Fonseca, Manasses Muniz, Daniel Pizani, além dos consagrados Marcelo Grassmann, Gilvan Samico e Octávio Araújo.

A ideia da curadoria é evidenciar, além do potencial estético, o olhar sobre o fantástico. Os trabalhos oferecem algo além da realidade. Outro destaque é a versatilidade técnica. “Temos litogravura, xilogravura, gravura em metal, desenhos, variados estilos. Todas as obras dialogam entre si, explorando a imaginação, o onírico e a fantasia sem o compromisso de representar a realidade”, frisa.

Desmazières Além do surrealismo de Dalí, Paulo Rocha destaca as litografias de Erik Desmazières, marroquino radicado na França. “Artista pouco conhecido no Brasil, ele tem obras expostas em grandes museus do mundo”, pontua.

A cAsA vai expor pela primeira vez uma gravura do desenhista, pintor e professor pernambucano Gilvan Samico (1928-2013). “Será uma oportunidade para as pessoas o conhecerem um pouco melhor. Samico é notório pelo trabalho delicado, desenvolvido em papéis bem finos. As duas maiores obras da exposição são dele”, informa o curador.

Rocha observa a importância de mesclar vertentes para que o público tenha contato com a variedade de estilos – da arte de rua ao surrealismo e ao modernismo. “Até para que as pessoas saibam como o nosso acervo é rico e múltiplo”, destaca.

Aberta em 2015, a cAsA – Obras Sobre Papel tem o propósito de receber exposições, encontros e discussão de ideias. Busca promover a arte sobre papel em todas as suas manifestações, sobretudo a gravura.

Paulo Rocha explica que não se trata de galeria comercial, mas de um centro cultural. “Aqui lembra uma vilazinha. Devido à nossa localização (perto de um centro comercial e do setor hospitalar), muita gente entra sem ideia do que se trata. Isso é bacana, pois as pessoas têm certo receio de galeria de arte. Como não há formalidades aqui, o público se sente bem à vontade”, revela.


AGENDA

• CRIA: EXPERIÊNCIAS DE INVENÇÃO
Vários artistas. Galeria de Arte do Centro Cultural Minas Tênis Clube. Rua da Bahia, 2.244, Lourdes,
(31) 3516-1360. Em cartaz até 30 de junho. De terça-feira a sábado, das 10h às 20h, e domingo, das 11h às 19h. Entrada franca.

• DEVANEIOS: IMAGENS DO FANTÁSTICO

Vários artistas. Abertura na quinta-feira (11), às 19h. Em cartaz até 6 de julho. cAsA – Obras Sobre Papel. Avenida Brasil, 75, Santa Efigênia, (31) 2534-0899. De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h, e sábado, das 10h às 14h. Entrada franca.

• RAIZ
Trabalhos de Ai Weiwei. CCBB. Praça da Liberdade, 450, Funcionários. Até segunda (último dia), das 9h às 21h.

• SILÊNCIOS SELETIVOS

Trabalhos de Luiza Nobel. Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura. Praça da Liberdade, 10, Funcionários, (31) 3289-8900. Em cartaz até 16 de maio. De terça a sexta-feira, das 10h às 21h, sábado e domingo, das 10h às 18h. Entrada franca.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS