Com humor, Camila Fremder fala sobre a vida adulta em novo livro

'Adulta sim, madura nem sempre - Fraldas, boletos e pouco colágeno' é o nome do terceiro livro publicado pela nora de Rita Lee

por Estadão Conteúdo 31/10/2018 09:40

Reprodução Instagram
(foto: Reprodução Instagram)
Prestes a completar 37 anos, a escritora e roteirista Camila Fremder lança no próximo dia 6 de novembro o seu quinto livro, "Adulta sim, madura nem sempre - Fraldas, boletos e pouco colágeno". O estranhamento de se perceber como uma mulher crescida, e tudo o que vem com a idade, embala os textos da autora, que começaram a ser escritos três meses após ela dar à luz seu primeiro filho, Arthur.

Com uma carreira bem sucedida, um casamento - Camila é casada com o artista plástico Antonio Lee, filho da cantora Rita Lee -, e sendo mãe, ela conta que ainda tem dificuldades de olhar para si mesma como uma adulta madura e responsável. "Eu sinto que sou uma menina que está enganando todo mundo de que é uma adulta e as pessoas compraram essa ideia".

Os assuntos abordados no livro, como morar sozinha, pagar as contas, lidar com o dinheiro, ter filhos e se casar, já fazem, por si só, que qualquer um se identifique com Camila. Mas é justamente o lado inusitado e juvenil da autora, sem nenhuma pretensão de estabelecer regras, que transforma os seus relatos em algo tão próximo do dia a dia de uma pessoa comum. Você pode até não se encaixar em todos eles, mas algumas dessas reflexões com certeza já fizeram parte do seu amadurecimento.

Pano de fundo do processo de escrita do livro, a maternidade é um dos temas principais nos textos de Camila. "Esse processo tem um lado super complicado de mudança de rotina, privação de sono e estresse. Escrever durante a licença-maternidade me ajudou a enxergar as coisas por um lado leve e engraçado", diz.

A graça aparece nos relatos, como quando Camila conta que resolveu experimentar uma chupeta de bebê. E, mais, recomenda que as mães também chupem para se acalmarem.


Clubinho da faxina

Desde que lançou o seu primeiro livro em parceria com a empresária e digital influencer Jana Rosa ("Como ter uma vida normal sendo louca", de 2013 e, posteriormente, o Enfim, 30, de 2015), Camila arrebatou uma porção de fãs nas redes sociais. Ainda no quase finado Snapchat, ela começou a usar o seu talento de roteirista para criar quadros e personagens de humor.

Com a explosão do recurso Stories no Instagram, a escritora se reinventou e levou o lado adulto (sem muita maturidade, claro) para a plataforma. Hoje, com quase 35 mil seguidores (@cafremder) e conteúdo diário, ela fez da sua rede social um lugar para mostrar a vida real, com direito a vídeos tirando a roupa da máquina de lavar e desabafos de preguiça dos dias que desiste de cozinhar e pede um delivery.

"O que eu percebi foi que eu seguia pessoas que tinham padrões de vida totalmente diferentes do meu. Gente que viaja a cada três semanas, que compra bolsa que equivale a três aluguéis", conta. Cansada de redes sociais que só mostram o que é chique, Camila entretém os seguidores com sua rotina, que vai de cuidar do bebê e do cachorro até ir ao supermercado e voltar a trabalhar.

Tarefas banais, mas que ficam divertidas com a irreverência da roteirista. "Eu tenho certeza de que quem segue gente chique também está em casa lavando roupa. Por que não mostrar o outro lado também? Por que não pode ser bonito cuidar do seu filho, ficar com preguiça quando a pia está cheia de louça?".


Os destaques da rede ficam com as dinâmicas entre ela e os seguidores, que deram nomes para a máquina de lavar e para a pia de sua casa. Agora, e graças a uma enquete, elas se chamam Lavínia e Piedade.

Dessa relação nasceu o "Clubinho da Faxina", o dia da semana que ela dá uma geral na casa e incentiva os seguidores a fazerem o mesmo. "Tem dia que eu faço Stories falando que esqueci de tirar a roupa do varal e as pessoas me mandam mensagem falando que também esqueceram e se lembraram pelo meu vídeo", conta. Entre os vídeos da sua rotina, é comum se deparar com fotos dela exaltando as habilidades domésticas de quem a acompanha na rede.

Como boa embaixadora da faxina, ela ainda criou três playlists para espantar a preguiça dos seguidores antes de começarem a limpar. Tem para todos os gostos: "Faxina raiz", "Faxina Chic" e "Faxina After" estão disponíveis no perfil de Camila (cafremder) no Spotify.

Lançamento:

"Adulta sim, madura nem sempre - Fraldas, boletos e pouco colágeno"

Autora: Camila Fremder

Data: 6 de novembro

Local: Livraria da Vila - Alameda Lorena, 1731 - Jardim Paulista - São Paulo, às 19h

Preço: R$ 39,90

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS