Visitamos as novas obras de Inhotim antes de todo mundo; descubra o que vem aí

O museu se prepara para inaugurar na próxima quinta-feira as novas exposições que durante dois anos ocuparão as galerias Praça, Lago e Fonte, com obras de David Lamelas, Paul Pfeiffer, Robert Irwin e Yayoi Kusama

por Mariana Peixoto 01/09/2018 07:00
Cortesia do arte e Galeria Paula Cooper/Divulgação
Vitruvian figure (2008), do havaiano Paul Pfeiffer, na Galeria Praça, foi inspirada no Estádio Olímpico de Sidney (foto: Cortesia do arte e Galeria Paula Cooper/Divulgação)

Brumadinho –
O cheiro forte do verniz que dois funcionários com as devidas máscaras aplicam na estrutura de madeira impede que os visitantes fiquem mais do que alguns minutos na Galeria Praça, um dos quatro espaços dedicados a exposições temporárias em Inhotim. Mas, no pouco tempo em que a reportagem do Estado de Minas permaneceu no local, na manhã de anteontem, deu para entender o que o público poderá ver a partir da quinta-feira (6).

Nesse dia, serão inauguradas as exposições que tomarão conta das galerias Praça, Lago e Fonte nos dois próximos anos. As duas primeiras trarão obras de caráter escultórico, enquanto a última vai se transformar, pela primeira vez em Inhotim, num espaço dedicado exclusivamente ao audiovisual.

Ao todo, serão 17 obras de 12 artistas – entre eles David Lamelas (o argentino vai apresentar uma performance na tarde da abertura), Paul Pfeiffer, Robert Irwin e Yayoi Kusama. Noventa por cento delas são inéditas em Inhotim.

O havaiano Pfeiffer é o autor de Vitruvian figure (2008), obra que integra o acervo de Inhotim há uma década e nunca havia sido exibida no instituto. Para recebê-la, a Galeria Praça sofreu um completa remodelação – ganhou até um segundo piso. Grosso modo, a obra é uma escultura de um estádio de futebol – a estrutura, se construída em escala, poderia acomodar 1 milhão de espectadores.

Inspirada no Estádio Olímpico de Sidney, Austrália, foi exibida há uma década na 16ª Bienal de Sidney. De fibra de vidro (as cadeiras em miniatura são de chapa metálica), na montagem australiana ela só podia ser vista por um grupo pequeno de pessoas por vez. Na mineira, não. Uma grande estrutura de madeira foi construída para que o público faça um percurso semelhante ao que faz quando vai a um jogo de futebol. Até a iluminação foi inspirada na dos estádios.

As conversas para a montagem de Vitruvian figure tiveram início há um ano, quando Pfeiffer conheceu Inhotim como convidado do festival Meca. “Construir obras do zero é muito do que Inhotim se propõe. Fazer isto com três galerias abrindo ao mesmo tempo é um desafio um tanto ambicioso. Sempre trabalhamos em cima de economia de esforços, o que significa utilizar os leiautes anteriores”, afirma Maria Eugênia Salcedo, diretora-artística adjunta de Inhotim.
GLADYSTON RODRIGUES/EM/D.APRESS
O marceneiro Carlos Alberto Celestino, que trabalha no Inhotim desde antes da abertura do instituto, testou três projetos para montar Untitled (Falling wall), do argentino David Lamelas, que pesa mais de duas toneladas (foto: GLADYSTON RODRIGUES/EM/D.APRESS)

Desta vez, a história é diferente. Há pelo menos dois meses as três galerias viraram canteiros de obras. Paredes caíram, outras subiram, o pé-direito aumentou, em um trabalho que está envolvendo dezenas de profissionais. A inauguração da próxima semana é muito importante não só pela importância das obras e dos artistas envolvidos, mas por uma questão institucional. Será a primeira mostra em Inhotim com sua nova direção artística – o titular e também curador, Allan Schwartzman, e sua adjunta, Maria Eugênia Salcedo.



SENTENÇA Além disto, é a primeira exposição desde que Bernardo Paz, fundador de Inhotim, renunciou à presidência da instituição (o que ocorreu em novembro de 2017). Em agosto do ano passado, o empresário foi condenado a nove anos e três meses de prisão por sonegação fiscal – ele recorre da sentença em liberdade.

Também aguarda outra decisão. Em abril, assinou um acordo para que 20 obras do acervo do Inhotim sejam transferidas ao Governo de Minas para quitar dívidas de cerca de R$ 500 milhões. Em nota, a assessoria de Paz afirmou que “o acordo para a quitação de crédito tributário relativo ao ICMS de empresas Bernardo de Mello Paz está próximo de ser homologado. Todas as condicionantes solicitadas pelo Governo de Minas já foram cumpridas pelo empresário”.

Pois em Brumadinho não se fala disso. O vai e vem de funcionários se mistura ao dos visitantes, do diretor executivo, Antônio Grassi, ao marceneiro Carlos Alberto Celestino, paulista que se mudou para trabalhar no local há 14 anos, “antes de Inhotim se chamar Inhotim”. Na Galeria Lago, Carlão, como todos o chamam, vem trabalhando com uma equipe de 10 pessoas junto ao gerente técnico, Paulo Soares.

Foram dias de tensão para a montagem das obras de David Lamelas (a mostra terá quatro trabalhos do argentino). Untitled (Falling wall), que domina a primeira sala da galeria, coloca uma parede em escala inclinada para cima – vigas de madeiras “suportam” a obra. “Lamelas, Robert Irwin e Yayoi Kusama são três artistas muito significativos para a história da arte. Aqui está o nascimento do pensamento da relação entre arquitetura e arte. Esses três artistas, entre outros, dão a base conceitual de ‘por que a arte é assim?’. Aqui teremos as respostas historicamente”, diz Maria Eugênia, ao apresentar a sala ainda em obras.

Para Carlão, o trabalho teve outro significado. “Primeiro, fiz um rascunho de como acreditei que iria ficar. O especial aqui foi o peso, pois falaram que a parede tinha que ter 10 metros de altura por 5,5m. Como vou escorar isso?”, contou ele, que trabalhou em três projetos até chegar ao que será exposto. Conseguiu as madeiras (a obra finalizada pesa mais de duas toneladas). Quando a parte técnica estava definida, Lamelas decidiu que a inclinação deveria ter mais 10 graus. “Sorte que decidiram isso antes de a obra ser montada”, diz Carlão. Senão...

INHOTIM
A inauguração das exposições nas galerias Lago, Praça e Fonte será na quinta (6), em Brumadinho. Nesse dia, os espaços poderão ser visitados das 9h30 às 17h30. Visitas mediadas em português e inglês ocorrerão ao longo do dia. Serão realizadas duas performances. Às 11h42, em frente à Galeria Lago, David Lamelas apresenta Tempo; às 15h30, no Espaço Igrejinha, Daniel Löwenbrück e Marcellvs L. apresentam Tempestade de estábulo. Os ingressos para Inhotim custam R$ 44 e R$ 22 (meia). Mais informações: www.inhotim.org.br.


Thomas Bravo/Reuters
Instalação imersiva deYayoi Kusama é uma sala de estar com luz ultravioleta e adesivos de bolinhas (obsessão da artista japonesa) (foto: Thomas Bravo/Reuters)


AQUI E PONTO

Não há dúvidas de que uma das estrelas da nova exposição será a obra I’m here, but nothing (2000), de Yayoi Kusama. A instalação imersiva – também uma das principais atrações da retrospectiva da artista apresentada entre 2013 e 2014 no Rio, Brasília e São Paulo – é uma sala de estar com luz ultravioleta e adesivos de bolinhas (obsessão da artista japonesa) que ocupam todo o espaço (foto). “Quando você entra, é coberto pela luz e efeitos (dos pontinhos) que, aos poucos, causam certa aflição”, descreve Maria Eugênia. O trabalho, segundo ela, vai provocar um diálogo com o Desvio para o vermelho, de Cildo Meireles, uma das obras mais importantes de Inhotim. “Os dois trazem a linguagem do cotidiano, muito próximo de nós.” A escolha do trabalho de Kusama também vem antecipar o próximo pavilhão do instituto. Em 2020, deverá ser inaugurado o pavilhão dedicado à artista. Além de I’m here, but nothing, o espaço vai contar com a obra Infinite room. “Ele ficará na última área mais central onde é possível construir”, diz ela. Desde 2009, Inhotim conta com um trabalho de Kusama, Narcissus garden, no qual 500 esferas de aço flutuam sobre um espelho d’água.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS