Exposição em BH alerta para a destruição da natureza e reflorestamento

Mostra Ecologia do futuro, com esculturas do mineiro José Amâncio de Carvalho, estão no Espaço Cultural Vallourec

por Cecília Emiliana 14/06/2018 08:30
Gustavo Djalma/divulgação
(foto: Gustavo Djalma/divulgação)

Em cartaz no Espaço Cultural Vallourec, Ecologia do futuro, exposição do escultor mineiro José Amâncio de Carvalho, é uma espécie de obra de reflorestamento.

Usando tocos, pregos, chapas de aço e dejetos resultantes de agressões à natureza, o artista produz peças que remetem às espécies vegetais. Árvores, raízes, trepadeiras, arbustos e brotos artisticamente germinados compõem o conjunto, que pode ser conferido até 9 de julho.

Expostas no mês do meio ambiente – data instituída em 1972 pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um chamado à preservação dos recursos naturais –, as esculturas convidam à reflexão sobre o futuro do planeta.

“Peguei fragmentos do espólio da degradação ambiental e fiz o reflorescimento da nossa diversidade biológica. Ao mesmo tempo, quis deixar um catálogo da ruína, uma espécie de memorial da riqueza que corremos o risco de ver extinta em futuro relativamente próximo”, diz José Amâncio.

Esculpidas em formatos que ora lembram pulmões interligados por caules, ora remetem a figuras abstratas, as peças traduzem a liberdade, característica do trabalho do artista. “Minha inspiração vem muito de símbolos e enigmas. Gosto, sobretudo, da experimentação, da expressão livre. Por isso não me atenho a um só tema. Minha produção é a mais diversificada possível”, explica.

Natural de Passa Tempo, Região Oeste de Minas, José Amâncio de Carvalho é autor de obras espalhadas pela capital e região metropolitana, como os bustos de bronze de Alberto da Veiga Guignard (1896-1962), Lia Salgado (1914-1980), Sérgio Magnani (1914-2001) e Carlos Leite (1914-1995) instalados no Palácio das Artes.

Com 48 anos de carreira, José Amâncio foi professor da Escola de Belas-Artes da Universidade Federal de Minas Gerais.

ECOLOGIA DO FUTURO

Esculturas de José Amâncio de Carvalho. Espaço Cultural Vallourec. Avenida Waldyr Soeiro Emrich 1.026, Barreiro. De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Entrada franca. A visita deve ser agendada pelo telefone (31) 3328-2840 ou pelo e-mail robson.soares@vallourec.com. Em cartaz até 9 de julho.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS