Livro em homenagem a Manoel de Barros traz 101 releituras sobre obra do escritor

Estudo mostra a influência da linguagem do poeta sobre a criação literária no Mato Grosso do Sul

Canal Futura/Divulgação
Influência que Manoel de Barros exerce sobre a escrita no Brasil motivou projeto que prevê mais duas obras sobre a linguagem do poeta (foto: Canal Futura/Divulgação )

Manoel de Barros, “o grande poeta de pequenas coisas”, que faria 101 anos em 19 de dezembro, é homenageado com o livro 101 reinvenções para Manoel – Um estudo sobre a influência da linguagem do poeta sobre a criação literária no Mato Grosso do Sul. A primeira edição da obra conta com 1,5 mil exemplares e foi organizada pelos poetas e professores Fábio Gondim e Ana Maria Bernardelli.

A antologia traz 101 releituras e pontos de vista de consagrados e jovens autores sobre o poeta. “Parafrasear o estilo manoelino de escrever é uma tarefa impossível, mas orientamos os autores a se reinventarem para homenagear Manoel de Barros”, destaca Fábio Godim.

Segundo ele, a antologia vai surpreender. “O poeta prima pela simplicidade, pela originalidade e por possíveis empregos de neologismos, enfim, pela herança da força mágica de suas palavras”, lembra. O lançamento ocorreu simultaneamente em livrarias nas três maiores cidades do estado: Campo Grande, Dourados e Corumbá.

A seleção da antologia recebeu textos de quase 200 autores de Mato Grosso do Sul, que foram submetidos à avaliação de uma banca especializada. Cada escritor enviou de dois a cinco textos para serem submetidos à banca, que, entre outros critérios, selecionou os textos em formato de poesia e prosa.

A primeira edição foi publicada em sistema cooperativo, com recursos dos próprios autores selecionados com a edição. A produção final coube à Editora LeYa. “Decidimos investir nesse projeto em conjunto com o professor Fábio Gondim e demais autores ao perceber a influência que Manoel de Barros exerce sobre a escrita do Mato Grosso do Sul e do Brasil”, explica Ana Maria Bernardelli.

TRILOGIA 101 reinvenções... é o primeiro volume da trilogia. ‘‘102 reinvenções de Manoel terá, além de escritores do Mato Grosso do Sul, a presença de autores de outros estados. Com 103 reinvenções de Manoel, pretendemos englobar autores de todos os países que têm o português como língua oficial”, conclui Ana Maria Bernardelli.